Top 5: Os melhores estrangeiros no Brasileirão 2019

No nosso especial da semana, vamos falar sobre o futebol brasileiro, mas de um jeito diferente: os estrangeiros que atuam por aqui! Neste Top 5, você vai conferir os cinco maiores nomes estrangeiros entre os clubes da Série A do Brasileirão! Como dizemos sempre, discordar é praticamente certeza, então deixe a sua listinha nos comentários e seja feliz.

5. Carlos Sánchez (Santos)

Mesmo aos 34 anos de idade, Sánchez se tornou parte essencial do primeiro Santos realmente competitivo pós-Neymar

Escolher o último de qualquer lista exclusivista é sempre complicado, porque pensamos em todos os outros que poderiam estar ali no lugar. Nosso escolhido para a quinta posição é um dos muitos estrangeiros do Santos, do também estrangeiro Jorge Sampaoli, o experiente meia uruguaio Carlos Sánchez.

Tendo chegado à Vila Belmiro no meio de 2018, contratado junto ao Monterrey, do México, Sánchez participou da campanha apenas mediana do Peixe na segunda metade do Brasileirão que acabou com um décimo lugar e vaga na Copa Sul-Americana, mas se tornou parte essencial do time quando Sampaoli assumiu o comando, já em 2019.

É verdade que o Santos acabou eliminado cedo da maioria das competições mata-mata (Copa do Brasil e Copa Sul-Americana), mas a batuta do técnico argentino guiava o Peixe para um esquema ofensivo e técnico, excelente para o longo prazo exigido pelo Brasileirão.

 Em apenas 16 rodadas até agora, o uruguaio de 34 anos ajudou o Santos a sair do marasmo do ano passado para se tornar o segundo melhor ataque da competição, brigando lá em cima na tabela com Flamengo e Palmeiras tanto em pontos quanto em número de gols marcados.

Falando em gols, aliás, o uruguaio foi responsável por cinco tentos e três assistências em 15 jogos, o que o torna vice-artilheiro do Peixe sem sequer ser atacante. Mesmo estando em reta final de carreira, Carlos Sánchez continua jogando em alto nível num time de topo de tabela.

4. Gustavo Cuéllar (Flamengo)

Cuéllar foi um dos primeiros investimentos do Flamengo dos novos tempos, e segue firme entre os protagonistas do Rubro-Negro

Prosseguindo na parte de cima da tabela, vamos falar de um jogador do atual líder do Campeonato Brasileiro: o Flamengo, clube do volante colombiano Gustavo Cuéllar.

Tendo desembarcado no Rio de Janeiro em 2016, Cuéllar é o nome que está a mais tempo no mesmo time entre os cinco da nossa lista. De lá para cá, ele se tornou parte essencial do projeto ambicioso do Flamengo, que não mudou desde então: faturar grandes títulos.

Brasileirão nos três primeiros anos não veio, mas o Rubro-Negro é o atual líder da competição em 2019 e, depois de ter eliminado o Internacional e chegado às semifinais, o sonho da Libertadores segue vivíssimo para os torcedores do time, no qual o atleta é titular indiscutível.

Fazer gols e dar assistências não é o forte de Cuéllar, um primeiro volante clássico que gosta de roubar a bola e trabalhar o passe. Muitos contra-ataques do Flamengo começam pelos pés do colombiano, que também sabe desarmar o adversário como poucos.

O que importa, no final das contas, é que o volante de 26 anos já se tornou essencial ao Rubro-Negro, à Seleção Colombiana e é, sem dúvida, um dos melhores estrangeiros que atuam por aqui hoje em dia.

3. Paolo Guerrero (Internacional)

Depois de já ter ganhado de tudo, Guerrero continua se provando essencial para um time de ponta como o Inter, mesmo aos 35 anos de idade

Provavelmente o nome mais consagrado da nossa listinha, Paolo Guerrero parece interminável mesmo depois de já ter conquistado tudo o que tem direito. Os dias de auge podem já ter passado, mas o peruano é simplesmente bom demais para que qualquer time não queria contar com os serviços do atacante.

Campeão da Libertadores, do Mundial e Brasileiro com o Corinthians, o peruano provou para todo mundo que ainda tinha muita lenha para queimar, primeiro com o Flamengo, depois com o Internacional, com o qual chegou às quartas da última Libertadores. Talvez tenha faltado aquele momento decisivo, mas a verdade é que Guerrero é um dos caras que carrega o time do Inter nas costas.

Letal na frente do gol, o camisa 9 Colorado já somou 11 gols em apenas 21 jogos pelo Inter em 2019. Agora que o time não está mais dividido entre a Série A e a Libertadores, Guerrero pode (e deve) voltar a mostrar serviço pelo time no Brasileirão e ajudar o Inter a conquistar pelo menos mais uma vaga para a competição continental do ano que vem. Qualidade e faro de gol para isso ele tem de sobra, mesmo aos 35 anos.

2. Gustavo Gómez (Palmeiras)

O paraguaio Gustavo Gómez é responsável por uma das melhores zagas entre os clubes brasileiros dos últimos tempos. Os números impressionam, assim como as performances em si

Nossa medalha de prata fica com aquele que é provavelmente o melhor zagueiro em ação no Brasil no momento: o paraguaio Gustavo Gómez, atual campeão brasileiro com o Palmeiras, titular absoluto da melhor defesa da competição em 2018 – o Verdão simplesmente não perdeu nenhum jogo quando ele esteve em campo.

Aos 26 anos, Gustavo Gómez é titular incontestável da Seleção Paraguaia (na qual faz dupla de zaga com o ex-corintiano Balbuena) e também do Palmeiras, onde briga para conquistar o segundo título consecutivo de Série A (e possível terceiro do time em quatro ano).

Emprestado pelo Milan, Gómez já tem experiência de sobra no currículo e é aquele tipo de zagueirão seguro que bota medo em atacante – não à toa a defesa do Palmeiras estar sempre entre as menos vazadas dos últimos tempos em qualquer competição.

A ideia do clube alviverde, aliás, é comprar o atleta o quanto antes. Há rumores de que a Lazio esteja interessada no zagueiro, mas o Palmeiras se adiantou e já pode negociar diretamente com eventuais interessados, sem precisar do Milan se envolvendo (Gómez seria “2/3” jogador palmeirense já). A ideia, porém, é sem dúvida contar com os serviços do atleta de maneira permanente e por quanto tempo for possível. Ele é simplesmente bom demais para deixar ir embora fácil.

1. Giorgian De Arrascaeta (Flamengo)

Dentro do elenco já estrelado do Flamengo, De Arrascaeta se sobressai enquanto protagonista – não à toa, é o jogador mais caro já comprado pelo Rubro-Negro

Embora isso seja uma raridade, escolher nosso primeiro colocado foi muito fácil. É sempre polêmico afirmar esse tipo de coisa, mas mesmo entre os grandes nomes que entraram (e não entraram) na nossa lista, De Arrascaeta se sobressai. O meia do Flamengo é um jogador excepcional e figura entre os melhores de todos que jogam no Brasileirão, estrangeiros ou brasileiros.

Até pelos valores do jogador no Transfermarkt – 13 milhões de euros, o mais da lista com muita folga – dá para notar que estamos falando de um atleta acima da média. Tendo chegado ao Brasil via Cruzeiro, lá em 2015, o uruguaio viu seu valor de mercado subindo sem parar e atingir o auge agora está no Flamengo, onde compõe um elenco milionário e que exala qualidade. Mas números impressionantes são apenas uma maneira de ver Arrascaeta, que é bem mais do que apenas cifras.

Com apenas 25 anos, o uruguaio é também o mais jovem entre os que citamos aqui. Em suas quatro temporadas pelo Cruzeiro, Arrascaeta faturou duas Copas do Brasil e um Campeonato Mineiro, o que o tornou a menina dos olhos do clube, mas, ao mesmo tempo, atraiu a atenção dos rivais, e foi o Flamengo quem levou o uruguaio para a temporada 2019.

No time carioca, De Arrascaeta é titular incontestável e rapidamente se tornou uma das referências do time dentro de campo, sendo o principal movimentador de bola no meio campo e criador de jogadas, alimentando especialmente Bruno Henrique e Gabriel “Gabigol” Barbosa. Isso não quer dizer, porém, que o jogador não faça seus golzinhos. Em 33 jogos pelo Rubro-Negro até agora, foram 11 gols e 8 assistências.

Maior contratação da história do time e atual maior salário do elenco, De Arrascaeta é a maior de todas as muitas apostas feitas pelo Flamengo para sair da fila do Brasileirão e da Libertadores. Líder do primeiro e semifinalista do segundo, ninguém pode dizer que o Rubro-Negro não está chegando lá, e o uruguaio logo logo pode mostrar que vale tudo e mais um pouco do que foi gasto.

Comentários do Facebook