Monday, October 22, 2018

Campeonato Ingles

Notícias, Estatísticas e Resultados

José Mourinho está feliz no Manchester United?

A imprensa britânica já se fez essa pergunta e inclusive o fato de José Mourinho ainda viver em um hotel na cidade de Manchester,...

POPULAR

Você lembra quem foi o Craque do Brasileirão nos últimos anos?

O Craque do Brasileirão é um prêmio dado ao melhor jogador do Campeonato Brasileiro. Você lembra dos vencedores dos últimos anos? (function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s);if(d.getElementById(id))return;js=d.createElement(s);js.id=id;js.src='//embed.playbuzz.com/sdk.js';fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}(document,'script','playbuzz-sdk'));

Qualquer pessoa que veja um jogo entre os melhores times do Campeonato Inglês, a Premier League, nota logo de cara que a qualidade técnica e a importância dada ao aspecto tático imperam nos campos do Reino Unido. E é fácil explicar: o grande poder financeiro dos times permite que os elencos sejam completos e cheios de estrelas. E treinadores de ponta como Pep Guardiola (Manchester City), José Mourinho (Manchester United), Antonio Conte (Chelsea, atual campeão), Jurgen Klopp (Liverpool) e Mauricio Pochettino (Tottenham) fazem os times entrarem em campo com muitas alternativas e organização.

Outro grande atrativo do Campeonato Inglês é sua imensa tradição. Apesar da Premier League ser uma criação recente – a primeira edição foi em 1992/93 – dá para traçar uma linha do tempo que começa em 1885 com a permissão da FA (Football Association) dos clubes e atletas se profissionalizarem e logo em 1888 com a realização da primeira edição da Football League.

Charme, tradição, muita qualidade técnica e tática, com equipes de camisa pesada disputando a honra de ser o campeão inglês todo ano. E ainda dá para dizer que sempre há espaço para surpresas: quem não lembra do Leicester, campeão inglês de forma brilhante em 2015/16?

Com Conte no comando, Chelsea volta a ser campeão

Desde que Roman Abramovich se tornou o proprietário do Chelsea em 2003, a equipe tinha sido quatro vezes campeã inglesa, duas vezes com o português José Mourinho no comando – 2004/05 e 2005/06 – uma vez com o italiano Carlo Ancelotti (2009/2010) e outra vez com Mourinho em 2014/15.  Ainda há que se lembrar do italiano Roberto Di Matteo, que treinou a equipe na conquista da Champions League de 2011/12.

E pelo visto o time londrino tem sucesso com um comandante de um desses dois países. O italiano Antonio Conte, ex-treinador da Juventus, onde foi campeão nacional por três anos seguidos, e da seleção italiana, assumiu o Chelsea e logo em seu primeiro ano venceu o título nacional.

Quem viu a Premier League em 2016/17 viu um rolo compressor azul. O Chelsea soube se postar na defesa e explorar o contra-ataque como poucos times antes e isso foi visto nos números: o time conseguiu igualar o número de vitórias seguidas do histórico Arsenal de 2002, com 13. A equipe ainda somou 30 triunfos em 38 jogos, recorde da história da Premier League. Assim, o título veio duas rodadas antes do fim da competição, terminando com sete pontos de vantagem sobre o Tottenham, que contou com as jovens estrelas Harry Kane e Dele Alli e 15 pontos à frente do Manchester City, na primeira temporada do badalado Pep Guardiola no comando do time e diversas estrelas no elenco.

Número de times e formato da competição

São 20 equipes que disputam a Premier League, com os três últimos sendo rebaixados para a Football League (segunda divisão inglesa) e três equipes subindo para o nível superior do futebol nacional. O formato é de pontos corridos, com todas as equipes se enfrentando duas vezes na temporada, invertendo os mandos. Vence quem tiver mais pontos ao final das 38 rodadas.

Manchester United e Liverpool são os maiores campeões ingleses

Como dito acima, o futebol inglês pode ser dividido entre antes de 1992, com o surgimento da Premier League, e depois de 1992. Porém, para considerar a história do campeonato e seus campeões, é preciso unir as duas eras, algo que é considerado legítimo por historiadores e as instituições envolvidas. A transição foi feita para criar uma corporação onde os times são acionistas e negociam seus contratos de forma direta, algo que criou uma explosão nas receitas de televisão e merchandising nessas duas décadas e meia.

Para efeitos históricos, porém, não houve quebra e o Manchester United é o maior campeão inglês, com 20 conquistas. Com sete conquistas na era da Football League, que durou de 1888/89 até 1991/92, o United estava muito atrás de Liverpool, que teve 18 conquistas nesse século de história. O time de Manchester também estava atrás de Arsenal e Everton, com 10 e 9 troféus respectivamente.

Mas o início da Premier League e sob o comando de Alex Ferguson, o United começou uma corrida para acabar com essa diferença, vencendo as duas primeiras edições (1992/93 e 1993/94), seis de oito entre 1995 e 2003 – o Arsenal conseguiu duas em 1997/98 e 2001/02 – um tricampeonato entre 2006/07 e 2008/09 e mais duas, em 2010/11 e 2012/13. Disparado o maior campeão da Premier League, com 13 conquistas nessa era, o time passou o Liverpool, que estacionou nos 18, já que nunca ganhou um título inglês após a mudança.

Atrás dessas duas equipes vem o londrino Arsenal, com 13 conquistas, sendo três na era da Premier League. Everton (9), Aston Villa (7) e Sunderland (6) têm todas suas conquistas na era da Football League. Chelsea (6) e Manchester City (4) tiveram sucessos nos anos recentes, com cinco  e dois títulos de Premier League respectivamente. Mais 16 times na Inglaterra podem ter o orgulho de se declararem campeões ingleses na história.

 Manchester City decola; quem vai segurar?

Depois de ver o Chelsea vencer com sobras o Campeonato Inglês em 2016/17, o Manchester City começou o ano focado em recuperar o trono que ocupou em 2014 e 2012. O time conseguiu superar o recorde do Chelsea da temporada passada e do Arsenal de 2001/02 de vitórias seguidas. E a 14ª veio de forma muito especial: na casa do arquirrival Manchester United, com uma vitória por 2 a 1 que ainda fez o time abrir mais vantagem na liderança, já que o United é o segundo colocado.

O City assim conquistou uma boa gordura contra seus maiores rivais – o Chelsea, atual campeão, também está longe dos citizens – e Pep Guardiola não parece querer tirar o pé do acelerador. Multicampeão nacional no Barcelona e no Bayern de Munique, seus dois primeiros trabalhos como treinador, ele pode somar o título nacional da Inglaterra em apenas alguns meses.