Guia do Brasileirão 2018: Corinthians

434

Um lugarzinho para disputar a Copa Libertadores da América sem ter necessidade de entrar em campo. Se alguém pudesse viabilizar uma oferta como essa antes do início do Campeonato Brasileiro de 2017, muito provavelmente a grande maioria dos corintianos toparia a proposta.

Não sem razões. Após a saída do técnico Tite na temporada 2016, o time, que havia sido campeão nacional em 2015, se desmantelou. Trocou de comando duas vezes ao longo do Brasileirão e foi abatido por uma grave crise financeira, que provocou uma debandada de jogadores sem que pudesse ser feita uma reposição no mesmo padrão.

Corinthians
Bicampeão paulista, o Corinthians vai tentar repetir o feito no Brasileirão 2018

O mais adequado exemplo para ilustrar essa situação foi justamente a escolha do auxiliar-técnico de Tite Fábio Carille para assumir a direção do clube depois de duas tentativas frustradas (Oswaldo de Oliveira e Cristóvão Borges). Não era o desejo da diretoria. Mas a falta de dinheiro para investir em nomes mais famosos fez com que ele acabasse efetivado no cargo.

O elenco do Corinthians para o Brasileirão 2018
GoleirosCássio, Caíque, Filipe, Walter
LateraisFágner, Juninho Capixaba, Léo Príncipe, Sidcley
ZagueirosBalbuena, Carlos Augusto, Henrique, Léo Santos, Marllon, Pedro Henrique, Vilson
MeiasDanilo, Gabriel, Jadson, Mantuan, Marquinhos, Mateus Vital, Maycon, Paulo Roberto, Ralf, Renê Júnior, Rodriguinho,  Warian
AtacantesClayson, Emerson Sheik, Junior Dutra, Kazim, Lucca, Matheus Matias, Pedrinho, Romero
TécnicoFábio Carille
Time baseCássio; Fágner, Balbuena, Henrique e Sidcley; Ralf, Jadson, Renê Júnior, Rodriguinho; Romero e Emerson Sheik.

O final da história é bem conhecido. O alvinegro fez o melhor primeiro turno do Brasileirão desde que o sistema de pontos corridos foi implantado. No segundo, apesar de uma significativa queda de rendimento, a vantagem aberta foi suficiente para garantir a conquista do título nacional pela sétima vez.

Temporada atual tem padrão ‘vale a pena ver de novo’

Ás vésperas de a bola rolar para a temporada 2018 do Brasileirão, a história se repete. O Corinthians perdeu alguns de seus mais importantes e valiosos jogadores. O principal deles foi o atacante Jô, artilheiro da edição anterior do Campeonato Brasileiro com 18 gols assinalados. Mas não foi só ele. Saíram o fundamental zagueiro Pablo e também o lateral-esquerdo Arana. As reposições, novamente, foram feitas em padrão inferior.

A tabela do Corinthians no Brasileirão 2018
Rodada 1Fluminense (em casa)
Rodada 2Paraná (fora)
Rodada 3Atlético-MG (fora)
Rodada 4Ceará (casa)
Rodada 5Palmeiras (casa)
Rodada 6Sport (fora)
Rodada 7Internacional (fora)
Rodada 8América (casa)
Rodada 9Flamengo (fora)
Rodada 10Santos (casa)
Rodada 11Vitória (casa)
Rodada 12Bahia (fora)
Rodada 13Botafogo (casa)
Rodada 14São Paulo (fora)
Rodada 15Cruzeiro (casa)
Rodada 16Vasco (fora)
Rodada 17Atlético-PR (casa)
Rodada 18Chapecoense (fora)
Rodada 19Grêmio (casa)
Rodada 20Fluminense (fora)
Rodada 21Paraná (casa)
Rodada 22Atlético-MG (casa)
Rodada 23Ceará (fora)
Rodada 24Palmeiras (fora)
Rodada 25Sport (casa)
Rodada 26Internacional (casa)
Rodada 27América (fora)
Rodada 28Flamengo (casa)
Rodada 29Santos (fora)
Rodada 30Vitória (fora)
Rodada 31Bahia (casa)
Rodada 32Botafogo (fora)
Rodada 33São Paulo (casa)
Rodada 34Cruzeiro (fora)
Rodada 35Vasco (casa)
Rodada 36Atlético-PR (fora)
Rodada 37Chapecoense (casa)
Rodada 38Grêmio (fora)

Porém, uma coisa mudou radicalmente. Agora, provavelmente nem o mais pessimista torcedor corintiano aceitaria uma proposta como aquela feita no começo do texto. Mesmo com todas as dificuldades, a confiança no alvinegro está mais alta do que nunca. Se talentos seguem em falta, sobram estrutura tática adequada e dedicação.

Foi desse modo que o Corinthians conseguiu, com dificuldade, é verdade, derrotar o favorito Palmeiras na final do Campeonato Paulista. Ergueu a taça do estadual pelo segundo ano consecutivo. Agora, vai tentar repetir a façanha no Brasileirão, que para os corintianos começa no domingo, 15 de abril, em sua arena, contra o Fluminense. O pontapé inicial está marcado para 16h (horário de Brasília).

Timão contraria máxima de legendário técnico

O alvinegro do Parque São Jorge tem contrariado uma das frases que, até então, era considerada uma verdade absoluta no futebol: “não se faz omelete sem ovos”. Fábio Carille tem apresentado receitas impressionantes para suprir a falta do ingrediente.

A principal delas foi no comando de ataque. Sem o artilheiro Jô, o treinador mudou seu esquema, deu a Rodriguinho o papel de “falso nove” e conseguiu três viradas seguidas nas fases decisivas do Paulistão. Depois de sair em desvantagem contra Bragantino (nas quartas de final), São Paulo (semifinais) e Palmeiras (final), conseguiu descobrir soluções capazes de reverter a situação.

Cartolas ainda buscam contratações

Apesar do excelente resultado no campeonato estadual, há uma convicção por parte dos cartolas de que é necessário buscar reforços. Carille, no entanto, mostra disposto a seguir fazendo omelete sem ovos. “Às vezes evitar a saída de um jogador é melhor do que trazer um novo”, afirmou ele sabendo das limitações econômicas do clube.

O Corinthians no Brasileirão de pontos corridos
AnoPosição
2017Campeão
2016
2015Campeão
2014
201310º
2012
2011Campeão
2010
200910º
2008Não disputou – foi campeão da Série B
200717º (rebaixado)
200610º
2005Campeão
2004
200315º

Isso indica que no Brasileirão a forma de recorrer a veteranos como o atacante Emerson Sheik e o volante Ralph, que voltaram ao clube, com novatos como Pedrinho e Mateus Vidal vai seguir sendo a fórmula. Só que dessa vez o desafio é ainda maior. Primeiro, porque o fator surpresa já não pode mais ficar do lado corintiano. Todos conhecem o estilo de jogar do time. Depois, o calendário está mais apertado. Na temporada anterior, o clube foi precocemente eliminado da Copa do Brasil e tinha apenas a Copa Sul-Americana como torneio internacional. Dessa vez, tem lugar assegurado nas oitavas de final da primeira dessas competições e subiu de nível no continente disputando a Libertadores. Na prática, isso significa que Carille terá que tirar um número muito maior de coelhos da cartola.

Sonhado centroavante deve ficar para depois do Mundial

Quinze em cada dez corintianos sabem que a grande prioridade para contratações é de um centroavante capaz de atuar mais fixo dentro da área, atuar como pivô e criar opções para o jogo aéreo. Até os cartolas admitem isso. Tanto que tentaram, no começo do ano, tirar do Fluminense, seu adversário de estreia no Brasileirão, o atacante Henrique Dourado, que dividiu com Jô a condição de artilheiro da competição no ano passado. A falta de dinheiro impediu a contratação. O atleta foi parar no Flamengo, que topou pagar o valor pedido pelo tricolor carioca.

Maycon
Uma possível venda de Maycon pode garantir os recursos necessários para a contratação de um centroavante

Não foi o único fracasso nessa busca. O colombiano Trellez, que conseguiu algum destaque na versão 2017 do Campeonato Brasileiro vestindo a camisa do Vitória, também esteve no radar corintiano. Mais uma vez o dinheiro – ou a falta dele – foi decisivo. O atacante foi para o São Paulo.

Sem condições de competir no mercado, a tendência é de que o Corinthians só possa partir mais decisivamente para a contratação de um artilheiro depois da paralisação do Brasileirão, entre junho e julho, para a realização da Copa do Mundo da Rússia. Para isso, o caixa deverá ser reforçado com a venda do meia Maycon, que estaria negociando sua transferência com o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. Isso deve colocar cerca de R$ 24 milhões nos cofres do clube.

Renovação de contratos também é problema

O dinheiro pode ser bem-vindo também para a renovação de alguns contratos que estão prestes a vencer. O primeiro deles é do veterano Emerson Sheik, que assinou compromisso até metade do ano. Muito provavelmente será prorrogado por mais seis meses.

Não é, contudo, o considerado mais importante. Até o final do ano vencerão os contratos do defensor Valbuena e do meia Jadson. As conversas já conversaram, mas as dificuldades existem, especialmente em relação ao zagueiro paraguaio, que se valorizou muito com a boa campanha na temporada passada e tem grandes chances de ser um dos alvos de clubes europeus na janela de transferências do meio do ano.