Santos e Palmeiras não tem uma rivalidade acirrada como ambas as equipes têm com o Corinthians, mas os duelos das equipes de Pelé com a Academia de Futebol e os mais recentes fazem o clássico de domingo do Campeonato Paulista ser bastante interessante. E como não só de história se faz um jogo bom, há também várias narrativas legais de se acompanhar.

Começando antes pelo passado recente, as duas equipes decidiram uma semifinal e uma final de Campeonato Paulista e uma final de Copa do Brasil nos últimos anos, todas elas com disputa nos pênaltis. O Santos levou a melhor no cenário regional e o Palmeiras no nacional. Além do equilíbrio, os jogos foram marcados pelas provocações. Curiosamente, um dos maiores provocadores mudou de lado.

O meia Lucas Lima nunca escondeu que gosta de dar apimentada e seu último ato foi justamente mudar de Santos para jogar no Palmeiras, quando seu contrato com a equipe praiana acabou. Este será seu primeiro jogo contra o ex-time, onde não saiu pela porta da frente, não só por ir jogar em um rival mas também sendo vaiado pela torcida nos últimos jogos por causa de sua falta de empenho visível.

lucas lima
Lucas Lima trocou de lado e agora defende o Palmeiras. Vai ter provocação contra seu ex-time?

Jogando no Allianz Parque, o Santos deve explorar o contra-ataque. E um contra-ataque para a perda de Lucas Lima – e também Ricardo Oliveira – foi trazer de volta o atacante Gabriel. Gabigol, como é conhecido, não se firmou na Inter de Milão, para onde foi vendido e no Benfica, emprestado pelo time italiano. Portanto ele volta para a equipe que o revelou tendo que mostrar que o Gol de seu nome significa algo.  O Palmeiras foi o time no qual ele mais fez gols e sua estreia deve ser justamente contra o rival.

Gabriel Barbosa
Gabriel precisa provar que é mesmo Gabigol

Com duas vitórias em quatro jogos, o Santos vai precisar de seu maior reforço, já que mostrou uma falta de inspiração imensa contra o Ituano. A derrota foi evitada nos últimos minutos com um gol de Rodrygo, de apenas 17 anos e alardeado como mais um “raio” que cai na Vila Belmiro.

Isso é muito pouco, especialmente contra um Palmeiras que mais uma vez reforçou seu elenco, joga em casa e até agora está perfeito, com quatro vitórias em quatro jogos. Na vitória contra o Bragantino a força de seu plantel foi exibida mais uma vez, com Keno entrando no jogo e fazendo o primeiro gol na vitória por 2 a 0 construída no segundo tempo. O time titular ainda não está definido, mas Roger Machado já parece começar a juntar as peças para o importante ano, que terá a disputa forte na Libertadores como principal objetivo.

Não só de clássico é feita a quinta rodada do Campeonato Paulista. Com apenas uma vitória nos quatro jogos realizados até agora, o São Paulo vai buscar se recuperar depois de perder o Majestoso para o Corinthians.  O rival é outro tricolor, o Botafogo de Ribeirão Preto. Antes a equipe enfrenta o Madureira pela Copa do Brasil, rival que não deve oferecer dificuldades.

O elenco do São Paulo ainda está sendo reforçado. O meia Nenê, ex-Vasco e o colombiano Tréllez, ex-Vitória, foram apresentados nesta semana mas ainda não devem jogar contra o Botafogo. O meia peruano Cueva, que gerou mais polêmica ao se apresentar tarde, não deve jogar contra o Madureira e segundo Raí, dirigente do clube, precisa reconquistar a confiança de todos. Ou seja, não deve atuar no fim de semana também.

Já o Corinthians, que só perdeu na estreia para a Ponte Preta, viaja para enfrentar o Novo Horizontino e continuar com sua boa sequência. Em Itaquera está tudo tranquilo.