Os 5 melhores jogadores em ação nos gramados brasileiros

67
Pedro
Artilheiro do Brasileirão, Pedro deve ser negociado em breve pelo Fluminense

Centenas de atletas brasileiros deixam o país em busca de propostas financeiras melhores e condições superiores de infraestrutura em clubes de outros países. O resultado dessa corrente migratória é uma queda brutal de qualidade técnica no futebol nacional. A mais baixa média de gols da história do Campeonato Brasileiro na era dos pontos corridos é um reflexo disso.

Porém, o grande número de praticamente da modalidade ainda abrem espaço para renovação com alguns oásis de talento no deserto de criatividade que tomou conta dos gramados nacionais.

Veja a seguir os 5 melhores atletas que ainda seguem no Brasil e disputam a Série A e aproveite para acompanhá-los, pois, em breve, devem fazer as malas e deixar o país.

5. Diego Souza

Diego Souza (à esq.) e Nenê comemoram a vitória do São Paulo contra o Flamengo

Com passagens por vários clubes brasileiros e grandes oscilações ao longo da carreira, além de problemas de comportamento, Diego Souza é um daqueles jogadores que parece ter alcançado menos que seu talento permitiria. Mas vive grande momento no São Paulo, líder do Brasileirão.

É o representante de uma segunda categoria de bons jogadores que atuam nos gramados nacionais. São aqueles que estão em final de carreira e conseguem se destacar ainda mais graças à baixa qualidade dos rivais. É o caso também de Nenê, seu companheiro no tricolor paulista, e do atacante Ricardo Oliveira, do Atlético, e também do defensor Pedro Geromel, do Grêmio, que ao lado do argentino Kanneman forma a melhor defesa do Brasil.

4. Everton

Everton tem sido o destaque do grêmio na temporada

Revelado pelo Fortaleza, o jovem atacante está prestes a completar 200 partidas pelo Grêmio. Tem sido o melhor atleta do clube na temporada 2018, não apenas colocando a bola na rede como também dando assistências para seus companheiros.

Depois das vendas de Arthur, Pedro Rocha e Giuliano, parece ser o próximo na lista para ser negociado e, dessa maneira, manter a estratégia que o tricolor gaúcho usa para equilibrar suas finanças.

Dessa maneira pode contar com um time capaz de enfrentar clubes que conseguem maiores receitas com arrecadação nos estádios e, principalmente, com a venda de direitos de transmissão pela TV.

3. Victor Cuesta

O zagueiro argentino Victor Cuesta tem sido um paredão no Internacional

O defensor argentino tem sido fundamental na campanha muito acima das expectativas do Internacional em seu retorno à divisão de elite do futebol nacional. Faz excelente parceria com Rodrigo Moledo. Juntos, formam uma das melhores duplas de zaga em ação no país. Com 12 gols sofridos, o time tem a segunda melhor defesa do Brasileirão. Parece ter feito escala no Brasil antes de seguir para Europa.

2. Marcos Paquetá

Paquetá é capaz de fazer múltiplas funções no Flamengo

O meia, volante e atacante é a matéria-prima mais desejada pelos clubes europeus. Não apenas cumpre múltiplas funções como mostra uma vontade de vencer muito acima da média.

Tem sido fundamental para a boa campanha do Flamengo no Brasileirão. Com o clube melhor estruturado financeiramente, pode ter sua permanência prolongada. Mas é outro que não deve ficar muito tempo atuando nos gramados nacionais.

1. Pedro

Pedro foi convocado pela primeira vez para a seleção brasileira, mas acabou cortado por contusão

Artilheiro do Campeonato Brasileiro, o atacante do Fluminense é um dos raros centroavantes tradicionais que sobrevivem em um futebol que parece a cada dia trocar o nove por atacantes de velocidade que abrem pelas pontas ou mesmo por meias visando povoar o meio-campo.

Alto, Pedro é excelente no jogo aéreo, mas também é ótimo finalizador, tem preciso tiro de meia distância e é capaz de fazer a função de pivô.

Seus dias com a camisa do tricolor carioca estão contados. O clube recusou três propostas para sua transferência, mas segue negociando. Até contratou um substituto (Kayke), indicando que a saída do goleador é questão de tempo.