Palmeiras leva susto, mas fica com última vaga nas quartas da Libertadores

36
Deyverson
Com Deiverson (foto) e Felipe Melo expulsos, o Palmeiras levou um susto, mas avançou na Libertadores

Com a vaga nas mãos, o Palmeiras por muito pouco não foi eliminado da Copa Libertadores por falta de maturidade justamente de um jogador que foi contratado por sua experiência em competições internacionais.

O veterano volante Felipe Melo foi expulso logo aos 3 minutos do primeiro tempo do jogo contra o Cerro Porteño, do Paraguai, no Allianz Parque, em São Paulo, na noite de 30 de agosto, deixando seu time em desvantagem numérica.

Os paraguaios souberam aproveitar a vantagem e venceram por 1 a 0, interrompendo a série de jogos em que o alviverde não teve sua defesa vazada. A sequência chegou a nove partidas. Porém, a vitória não foi suficiente. Como os brasileiros haviam vencido por 2 a 0, em Assunção, ficaram com a última vaga nas quartas de final. Nos últimos minutos do jogo, Deyverson também levou o cartão vermelho.

Chilenos são próximos rivais do Verdão

Em uma reta final de Libertadores que conta com quatro times argentinos e três brasileiros, o único ‘estranho no ninho’ será o rival do Palmeiras na próxima etapa. O clube vai encarar o Colo Colo, que tem como principal jogador um meia que foi ídolo no clube: Valdívia.

A Confederação Sul-Americana de Futebol ainda não anunciou as datas exatas das partidas que vão definir os semifinalistas, mas elas serão realizadas no período do terceiro meio de semana de setembro e primeiro de outubro.

Boca Juniors
O Boca Junior avançou ao bater o Libertad por 4 a 2 em Assunção

A perda das semifinais que conta com o duelo entre Palmeiras e Colo Colo tem ainda o encontro entre Cruzeiro e Boca Juniors. O time brasileiro avançou mesmo perdendo pelo Flamengo, por 1 a 0, em casa, na quarta-feira. Marcaram 2 a 0 no Maracanã. Os argentinos, que venceram o jogo de ida por 2 a 0, confirmaram a classificação fazendo 4 a 2 no Libertad, em Assunção.

Grêmio é exceção na segunda perna das semifinais

O outro lado da disputa das semifinais é 75% argentino. Das quatro equipes sobreviventes, a exceção fica por conta o Grêmio, que conseguiu uma classificação dramática na decisão por pênaltis contra o Estudiantes, na terça-feira, depois de vencer por 2 a 1 no tempo normal graças a gol assinalado nos acréscimos do segundo tempo.

Grêmio
Atual campeão da Libertadores, o Grêmio sobreviveu na luta pelo bi na decisão por pênaltis

O tricolor agora terá pela frente o Atlético Tucúman, que venceu o Atlético Nacional, da Colômbia, por 2 a 0, em casa, e administrou a vantagem no jogo de volta. Avançou mesmo tendo perdido por 1 a 0.

Semifinal tem ‘campeões’ do tapetão

A segunda ‘perna’ da semifinal terá o encontro por dois times que foram beneficiados pelo tapetão. O River Plate, que não foi punido mesmo tendo usado um atleta de forma irregular por sete partidas, garantiu sua sobrevivência ao marcar 2 a 0 no Racing.

Seu adversário será o Independiente, que avançou graças à punição aplicada ao Santos, que usou o meia Carlos Sanchez, que estava suspenso, no primeiro jogo, na Argentina. Assim, o placar de campo, que foi 0 a 0, acabou sendo revertido para 3 a 0. No segundo jogo, os brasileiros não tiveram força para reverter a situação e foram eliminados com novo empate sem gols.

O alvinegro ainda se movimenta para tentar suspender a disputa da competição. Afirmou que vai entrar com recurso em entidades internacionais para tentar manter o resultado do campo.

Porém, mesmo que isso aconteça, o que é altamente improvável, suas chances de forçar um novo jogo são remotas. Até porque na segunda partida o duelo sequer chegou ao final devido à invasão de campo promovida pela torcida santista. Motivo suficiente para que a Confederação Sul-Americana aplique mais sanções ao time da Vila Belmiro.