Primeira rodada do Campeonato Brasileiro já teve de tudo (e nem acabou ainda)

69
Clayson Corinthians

A primeira rodada do Campeonato Brasileiro ainda não acabou, com dois jogos ainda por acontecer: Botafogo contra o Palmeiras no Engenhão e São Paulo enfrentando o Paraná no Morumbi. Mas já dá para tirar algumas conclusões do que aconteceu no fim de semana, com favoritos confirmando seu status, erro de arbitragem decidindo jogo e uma goleada.

Para começar, no sábado, o duelo entre Vitória e Flamengo foi protagonizado pelo árbitro Wagner Reway. Logo aos 10 minutos, Éverton Ribeiro salvou um gol em cima da linha, mas o juiz entendeu, de forma errada, que foi com a mão, marcou o pênalti e expulsou o jogador.

Mas não parou por aí: o gol de Réver, no segundo tempo, teve Willian Arão impedido participando diretamente do lance. No fim, empate e os dois times descontentes com o árbitro. E o Flamengo, que quer brigar pelo título, começa a competição de forma atribulada mas pelo menos com um empate após jogar quase a partida inteira com um a menos.

Grêmio comemora

Um favorito inegável para o título é o Grêmio, que mesmo sem Luan, foi até o Mineirão e bateu o bem credenciado Cruzeiro por 1 a 0, o resultado mais expressivo do fim de semana. O atacante André, estreando pelo Tricolor Gaúcho fez o gol da vitória em uma partida que teve o zagueiro Kannemann expulso. O meio-campo gremista se impôs, com Arthur e Ramiro tendo belas atuações e o ágil Everton também infernizando a vida do Cruzeiro. Já na primeira rodada o Grêmio mostrou que brigará pelo título a menos que aconteça um desmanche ou uma série de contusões de seus principais jogadores.

Mesma coisa do Corinthians. Ninguém que veja o atual campeão brasileiro jogar vai se emocionar com a habilidade ou técnica do time, especialmente quando Romero tocar  na bola. Mas a disciplina tática da equipe e sua força psicológica são impressionantes. Quando o 1 a 1 em Itaquera parecia se confirmar, o veteraníssimo Emerson Sheik entrou na área, cruzou e Rodriguinho fez seu segundo gol no jogo aos 40 do segundo tempo. A fase do meio-campista é sensacional e o Corinthians vem forte para tentar o bi. A parada para a Copa e as negociações que podem acontecer serão vitais para sabermos se o time será o grande favorito ou mais um na lista.

Já o Santos, no segundo grupo de forças, teve uma estreia tranquila contra o Ceará, vencendo por 2 a 0 no Pacaembu, com um gol contra de Pio e o outro da revelação Rodrygo, após boa jogada de Gabriel e Eduardo Sasha. O goleiro Vanderlei não precisou trabalhar muito dessa vez.

Outro jogo importante de ser citado foi Vasco contra o Atlético-MG. Os visitantes saíram na frente com um golaço do venezuelano Otero. Só que o Vasco mais uma vez mostrou que não se entrega e conseguiu a virada com um gol de Wagner e um pênalti bastante polêmico: o veloz Rildo colocou a bola na frente e o defensor fez o desarme. O árbitro entendeu como pênalti o voo acrobático do atacante e Yago Pikachu agradeceu o presente, virando o placar. Tanto o Vasco como o Atlético são dois dos times mais difíceis de prever e esses 12 jogos antes da Copa serão fundamentais para saber se eles disputarão na metade de cima da tabela ou se ficam apenas um estágio acima dos que serão rebaixados.

E para finalizar, a goleada do Atlético-PR contra a Chapecoense. O Furacão foi melhor no primeiro tempo, mas o primeiro gol foi da equipe catarinense na etapa final. Só que isso parece ter acordado os mandantes, que logo viraram, fizeram o terceiro e no fim da partida ainda estavam com fome para completar o placar mais elástico da rodada até o momento. Enfrentar o Atlético-PR, na Arena, com gramado sintético, pode ser mais uma vez um grande desafio para todos os times do Campeonato Brasileiro.