São Paulo aproveita oportunidade e é o novo líder do Brasileirão

14
trellez comemora

Depois da feia derrota do Flamengo para os reservas do Grêmio, o tapete estava estendido para o São Paulo caminhar e assumir a liderança do Campeonato Brasileiro. Não foi tão bonito, mas o tricolor fez o seu dever e venceu por 2 a 1.

Como sempre, estou me adiantando. Vamos aos tópicos.

São Paulo não joga bem, mas vence

O São Paulo ficou 123 rodadas sem ser o líder do Campeonato Brasileiro. Tricampeão da competição na era dos pontos corridos (desde 2003), o tricolor paulista parecia ter desaprendido a arte de vencer partidas mesmo quando não merece, algo vital para conquistar a competição.

O time abriu o placar logo no primeiro minuto, em lance que a bola bateu em Joao Rojas e entrou, fazendo o Morumbi balançar com a comemoração dos mais de 53 mil presentes.

Só que o Vasco foi melhor em boa parte do primeiro tempo, e logo no começo do segundo, Yago Pikachu foi colocado na cara do gol e teve frieza para tirar de Sidão e empatar o jogo. Quando Diego Aguirre tirou Diego Souza e Nenê para colocar Trellez e Carneiro, parecia até que ele queria ser vaiado.

Mas Aguirre realmente está iluminado: Éverton cruzou da esquerda e o sempre criticado Trellez completou de cabeça para o gol da vitória aos 35 min do segundo tempo, resultado até injusto pelo produzido pelo Vasco.

O São Paulo, com 35 pontos, com certeza não se importa com o lamento dos cariocas. Tanto os cruz-maltinos como os rubro-negros, que com 34 agora estão na segunda posição e tendo que lidar com Copa Libertadores e Copa do Brasil. Já os paulistas, depois da derrota em casa para o Colón na Sul-Americana, podem até desistir dessa competição. Uma conquista do Brasileiro apagaria essa eliminação da memória do torcedor, pode ter certeza.

Felipão estreia, Palmeiras não se empolga

Felipão finalmente sentou no banco do Palmeiras para começar sua terceira passagem pelo clube, mas o jogo contra o América-MG não deixará o torcedor palmeirense lembrando dessa partida em um domingo friorento de inverno.

O alviverde perdeu um pênalti no primeiro tempo, viu Ruy explodir uma bola na trave no segundo tempo e nada demais acontecer no resto da partida. O lado bom é que o empate veio em um jogo com quase todo o time reserva. O Palmeiras está preocupado com o Cerro Porteño e a Libertadores. Oito pontos atrás do São Paulo, é óbvio que ainda dá para sonhar com título. Mas ao trazer Felipão, pelo investimento feito e o fato que o Brasileiro já foi conquistado em 2016, é claro que a Libertadores da América é a prioridade do clube.

Outros resultados

Os três jogos de sábado envolviam equipes importantes e isso esvaziou um pouco o domingo, que tirando a partida entre São Paulo e Vasco não foi muito interessante. Aliás só o líder e o Ceará, em duelo direto na rabeira da competição contra o Paraná, venceram suas partidas no domingo.

Dos outros resultados o Cruzeiro tem a lamentar por não ter conseguido vencer o Vitória. O time mineiro saiu atrás com um gol de pênalti de Neilton em falta que na verdade aconteceu fora da área. O zagueiro Manoel empatou no Barradão logo depois, aproveitando a chance dada para os reservas, já que os mineiros estão pensando na Libertadores também.

Pedro fez um golaço e segue sendo um dos destaques do Campeonato até o momento

Fluminense e Sport não conseguiram se impor e aproveitar seu mando de campo e empataram contra Bahia e Chapecoense, respectivamente. No caso do jogo do tricolor carioca, nem um golaço do atacante Pedro, um dos destaques do campeonato até agora, garantiu a soma dos três pontos.

Flu e Sport continuam na parte intermediária da tabela – 9º e 12º – porém, a zona de rebaixamento está bastante próxima. O Santos, que tem um jogo a menos, está com 17 pontos, três a menos que o Sport e cinco a menos que o Flu.