Os cinco uniformes mais bonitos da Copa do Mundo

347
alemanha uniforme 2

Fazer uma lista de uniformes mais bonitos é sempre complicado, já que estamos falando de uma das coisas mais subjetivas possíveis: o gosto. Se formos falar de jogadores e escolher os cinco melhores, ainda dá para usar números e só alguém muito polêmico não inclui pelo menos Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, para ficar em apenas dois.

Mas vamos lá encarar o desafio. E se você discordar, mande os seus preferidos nos comentários ou então nas redes sociais.

Uniforme #2 da Alemanha

Além do timaço em campo, a Alemanha costuma ter bonitos uniformes. E sem precisar usar as cores de sua bandeira, como prova o uniforme branco que é o principal da seleção.

Pois bem, para esta Copa do Mundo, o uniforme número 2 será verde. Depois de usar rubro-negro no Brasil, inclusive nas semifinais que teve um placar que não pode ser nomeado, a equipe voltará com um visual retrô.

A Seleção da Alemanha Ocidental usou verde como segundo uniforme, inclusive durante a vitoriosa campanha na Copa de 1990. A homenagem inclui também as figuras geométricas, que por anos foram esquecidas dos uniformes de futebol.

Você pode ser corinthiano ou então simplesmente odiar verde, mas não tem como negar que esse uniforme da Alemanha é bonito.

Croacia Uniforme 2
O quadriculado pode ser reimaginado

Uniforme #2 da Croácia

A Croácia conseguiu a bela façanha de criar uma identidade em um uniforme, que mesmo que passem os anos e troque o fornecedor de material esportivo, a toalha de piquenique sempre remeterá a Davor Suker, Luka Modric, Ivan Rakitic ou outro grande da história do país báltico.

Pois bem, o uniforme #1 traz o quadriculado branco e vermelho de sempre, mas para o #2 a versão tem quadrados grandes em preto e azul marinho, com o logo da Nike em vermelho e detalhe nas mangas escuras também.

Podia ser feio. Mas é bonito demais. Com a Croácia é difícil ter erro.

Brasil Uniforme 2
O uniforme azul do Brasil sempre é bonito

Uniforme #2 do Brasil

Antes da acusação de ufanista, me escuta. Sempre preferi o uniforme com camisa azul que a versão em amarelo. Seja na Copa de 2002, a de 2010 – parecia um pouco pijama com as bolinhas, mas tudo bem – e agora em 2018 também.

Um professor de geometria vai poder explicar melhor quais são as formas além dos triângulos em diferentes tons de azul.

Se antes de 1958 era costume que o segundo uniforme do Brasil fosse branco, depois da vitória contra a Suécia usando azul e a fala de Paulo Machado de Carvalho sobre a cor dar sorte por remeter a Nossa Senhora de Aparecida, o azul ficou. E ficou bem, inclusive para esta Copa, em 2018.

Japao Uniforme 1
O Uniforme 1 do Japão não tem nem o branco e nem o vermelho como destaques. Isso importa?

Uniforme #1 do Japão

Dá para fazer uniformes legais sem nem usar a bandeira do país. E o Japão prova isso com seu azul no uniforme #1. Você já deve ter notado que sou um fã da cor, mas não é só isso. A união das três listras da Adidas que são icônicas (uso bastante essa palavra, admito), as variações de azul não só na camisa, mas também nos shorts e meião e as listras meio Pacman ficaram demais.

Sim, esta escolha foi a mais subjetiva entre as subjetivas.

Uniforme Mexico
O Uniforme #2 do México saiu do comum. E ficou bastante bonito

Uniforme #2 do México

Me dividi entre três aqui, tenho que admitir. Quis valorizar quem se arriscou um pouco mais. O uniforme da Nigéria #2 é um dos mais vendidos por ser realmente louco. O #2 da Rússia também é diferente e bonito.

Mas o do México está demais. É raro ver o bordô em uniformes que não sejam do Barcelona ou Portugal e mesmo eles se jogam no vermelho de vez em quando. As duas listras quase na barriga são bem diferentes, ficando abaixo até das do uniforme do São Paulo. A cor verde nos detalhes é bem bonita, o shorts bordô idem e o logo da Federação maior também.

Uma combinação rara. E que ficou diferente, criativo e ainda sem ser muito chamativo ou louco. Gostamos.