Palmeiras sai na frente: os jogos da Copa do Brasil

O Palmeiras levou a melhor no jogo de ida, mas a vantagem não é grande e o Inter vem com tudo

Três jogos abriram os trabalhos do futebol brasileiro depois da pausa de um mês para a Copa América e a Copa do Mundo de Futebol Feminino. Esses jogos, válidos pela Copa do Brasil, vão definir quem avança para as semifinais na semana que vem.

Grêmio 1×1 Bahia, Palmeiras 1×0 Internacional e Athletico-PR 1×1 Flamengo fizeram os jogos desta quarta-feira (10), enquanto que Atlético-MG x Cruzeiro completam a rodada amanhã, e vamos falar tanto sobre os jogos que já rolaram quanto sobre o clássico mineiro e suas odds em Betfair.

Grêmio tropeça e cede empate em casa

Tudo ia bem para o Grêmio, mas um momento de desatenção custou um empate na sua Arena

A missão do Grêmio era sair do jogo de ida em Porto Alegre com alguma vantagem, mas viu o Bahia fazer um gol e frustrar as expectativas do torcedor, que agora vai esperar aflito pelo resultado na Fonte Nova, na próxima semana.

Todo mundo queria ver Everton Cebolinha em ação depois de fazer uma Copa América monstruosa, e o atacante não decepcionou, fazendo o inferno na zaga do Bahia e anotando seu gol aos 45 do primeiro, depois de converter pênalti sofrido por ele mesmo.

O Imortal vacilou na volta do intervalo e, em três minutos de jogo, viu o Bahia igualar o marcador depois de escanteio, o qual Gilberto aproveitou na segunda trave. O empate persistiu até o fim, e agora cabe ao Bahia tentar chegar às semis jogando dentro de casa.

Palmeiras é o único em vantagem

Líder do Brasileirão, o Palmeiras deixou todo mundo curioso sobre como iria jogar depois do mês de pausa. O teste veio através do jogo contra o Internacional pela Copa do Brasil, e o Verdão mostrou confiança e domínio todo o tempo, merecendo a vitória, ainda que magra. Zé Rafael fez o único tento da peleja.

O jogo no Allianz Parque não foi exatamente um primor técnico, mas o domínio palmeirense foi claro e o 1×0 esteve de bom tamanho. Destaque para o craque peruano do Inter, Paolo Guerrero, que não poupou saliva falando mal da arbitragem – porém exagerado.

VAR rouba a cena na Arena da Baixada

Athletico-PR e Flamengo fizeram um jogo marcado por polêmicas e bola parada enquanto o juiz consultava o VAR – quatro vezes

Dizem que a melhor arbitragem é aquela que você não percebe que está em campo, e foi justamente o oposto do que rolou em Curitiba.

O VAR, sempre ele, anulou nada menos que três gols do Athletico-PR (todos impedidos, é verdade) e também impediu a marcação de um pênalti a favor dos donos da casa. De brinde, o goleiro do Flamengo, Diego Alves, poderia muito bem ter sido expulso logo aos 10min de jogo por ter pego a bola com as mãos fora da área num lance com claro risco de gol.

Em questão de futebol, o Flamengo ficou muito no lucro. Mesmo com as polêmicas da arbitragem, o Furacão abriu o Furacão aos 4 minutos da segunda etapa, e a partir daí a pressão se intensificou ainda mais. Para azar dos donos da casa, Gabriel Barbosa “achou” um gol depois de uma cobrança de lateral, girando sobre o marcador e encobrindo. O técnico Jorge Jesus, estreante da noite, foi bem, fez alterações certeiras e o Flamengo se segurou com um empate vantajoso na Arena da Baixada, podendo decidir em casa na semana que vem.

Clássico de mata-mata com o atual campeão

O Cruzeiro é o maior vencedor da Copa do Brasil e, ainda por cima, o atual campeão. O Atlético-MG, por sua vez, faturou o troféu em 2014, vencendo justamente a Raposa na final. Agora os arquirrivais mineiros se encontram na partida restantes das quartas, já de olho no troféu.

Embora o Campeonato Brasileiro esteja parado há um mês, as campanhas são gritantemente díspares. O Galo é o quinto colocado e faz uma bela campanha, com direito a terceiro melhor ataque. O Cruzeiro, por sua vez, está amargando a zona de rebaixamento e tem a pior defesa do Brasileirão, tendo sido vazado 16 vezes em 8 jogos – ou seja, média de 2 gols por jogo.

É preciso lembrarmos que a Raposa esteve totalmente focada na Libertadores e na Copa do Brasil em si, e que o elenco do time de Mano Menezes em si é bem competente. Por conta disso, é o time mandante, o Cruzeiro, quem tem a vantagem em Betfair para o jogo no Mineirão. Vitória azul paga 2,1 para 1, enquanto que triunfo do Atlético paga 3,5 para 1. Empate em Belo Horizonte paga 3 para 1.

Comentários do Facebook