Atlético-MG, Flamengo e Grêmio começam a jogar a vida na Libertadores

44
atlético mineiro comemora

Os torcedores de Galo, Fla e o Tricolor com certeza não queriam ter que perder muito tempo com contas na 4ª rodada da fase de grupos da Libertadores. Mas é isso o que a competição reservou depois de derrotas inesperadas e posições ruins.

Todos os brasileiros vão jogar neste meio de semana. O Internacional já está resolvido. O Athlético-PR está bem na parada. O Cruzeiro também. O outro time que restou também vai ser assunto.

Pro Atlético-MG começou o calvário

A situação poderia ser muito pior: uma derrota ou empate pro Zamora basicamente tiraria o Galo da parada. Mas mesmo virando contra o time da Venezuela, a equipe mineira tem três pontos e vai jogar contra o líder Cerro Porteño no Paraguai nesta quarta.

Vamos aos cenários: uma derrota aqui deixa o Galo nove pontos atrás do Cerro faltando dois jogos. Esquece a liderança do grupo. E o Nacional, que pega o Zamora em casa, pode ficar seis pontos à frente. O jogo que resta entre os dois será no Mineirão.

Então não tem jeito: é necessário sair do Paraguai com pelo menos um ponto e torcer pro Zamora arrancar algo dos uruguaios. A vitória do Galo, na Betfair, paga 3,25 para 1. A do Cerro, 2,2 para 1.

Mas o pior não é nem a posição muito delicada no grupo. O pior é a bola jogada, que para bater o Boa Esporte até vale, mas está fazendo o time passar vexame no continente e pode também levar a uma derrota feia para o arquirrival Cruzeiro na final do Mineiro.

Grêmio não está muito melhor

Depois da conquista do Tri em 2017 e uma campanha que deveria ter chegado na final em 2018, o Grêmio se enfiou em um buraco na fase de grupos em 2019. A equipe tem apenas um ponto, contra 6 da Universidad Catolica e 9 do Libertad.

Para esta quarta não tem o que falar: o Rosario Central precisa ser vencido. O time argentino também tem apenas um ponto, conquistado o empate entre os dois na primeira rodada. Mas a qualidade dos argentinos é abaixo da crítica, com uma péssima campanha no nacional deles.

O jogo de vida ou morte não deve ser este de quarta porque o rival é o mais fraco do grupo e o Libertad terá que ir até o Chile pegar a Universidad. Mas imaginemos que os chilenos vençam: eles chegam a nove pontos e ficam cinco à frente do Grêmio caso o tricolor vença.

kannemann gremio
O Grêmio está em uma situação muito, muito delicada

Ou seja, hoje o Grêmio precisa atropelar os argentinos – 1,22 para 1 na Betfair – e torcer para os paraguaios. Ser primeiro do grupo é um sonho, então o melhor é ver alguém desgarrar e torcer para alcançar a Catolica, rival na última rodada em Porto Alegre.

Mas mesmo nesse cenário, o buraco é bastante fundo para voltar.

Flamengo ainda é dono de si

A derrota para o Peñarol em casa foi péssima e até humilhante para o Flamengo, já que os uruguaios têm um time limitado e eles são os primeiros a admitir isso. O resto do grupo realmente não é muito melhor.

O rival de hoje é o fraco San Jose, vencido na Bolivia na primeira rodada. Caso consiga a vitória, chega a nove pontos e fica cinco à frente da LDU.

Só que o Rubro-Negro não está jogando nada bem, e por isso dá para ficar preocupado. Os dois jogos que restam são fora de casa, um contra a LDU em Quito e o final na capital uruguaia contra o Peñarol. Novamente, o Flamengo é dono de si, mas um empate aqui cria emoção no grupo. E o Flamengo hoje não é garantia de nada.

Palmeiras a mesma coisa

O Palmeiras hoje vai jogar para evitar uma crise. O time não marca há três jogos e jogou bem mesmo em uma ou duas partidas neste ano e olhe lá.

Mas o grupo é fraco, com o Junior Barranquilla ainda zerado sendo o rival desta noite em São Paulo. O San Lorenzo abriu quatro pontos pro alviverde, apesar de ser o 23º no Campeonato Argentino, só que o Melgar, com quatro pontos, não é uma ameaça.

Só uma vitória do Junior hoje faria esse grupo ter alguma emoção. Felipão pode ser ultrapassado, mas isso perder hoje é um feito negativo completamente inesperado.

Comentários do Facebook