Palmeiras é o dono da chave do cadeado chamado Campeonato Brasileiro

23
Palmeiras comemora

Depois de vencer o Colo-Colo de forma inegável, com um 2 a 0 no Chile que basicamente o classificou para a semifinal da Libertadores, o Palmeiras volta as atenções para um Campeonato Brasileiro que pode ser seu.

Dizer que “basta querer” é quase uma ofensa para São Paulo e Internacional. Mas é inegável que as últimas rodadas mostraram que os dois times que ocupam a primeira e segunda posições neste momento não são tão bons quanto o alviverde, que é o terceiro. Então a chave para abrir o cadeado do Campeonato Brasileiro está com Felipão e companhia.

Palmeiras visita Sport em péssima fase

Tirando o Paraná, que já está na Série B basicamente, o Sport é o time que vive pior fase no Campeonato Brasileiro. E o vice-lanterna ainda vai ter que receber o Palmeiras embalado neste domingo.

O time paulista está em uma sequência longe de São Paulo; de Santiago a equipe voa para Recife e depois vai direto para Belo Horizonte, onde pega o Cruzeiro para o jogo de volta das semifinais da Copa do Brasil. Felipe Melo e Deyverson viajam para o nordeste depois de perderem o jogo de ontem por suspensão. Eles devem ser titulares.

É provável que Felipão mais uma vez misture titulares e reservas, estratégia que está dando inegavelmente certo. Mesmo disputando três competições ao mesmo tempo, o time não perde no Brasileirão desde a 15ª rodada, no dia 25 de julho, quando foi derrotado pelo Fluminense. Desde lá são sete vitórias e três empates (24 pontos).

Por isso a diferença foi cortada para apenas três pontos para o líder São Paulo e dois pontos para o Internacional, segundo colocado.

Nesse mesmo período de dez jogos, o tricolor paulista teve seis vitórias, dois empates e duas derrotas (20 pontos) e o colorado somou sete triunfos, dois empates e uma derrota (23 pontos). Detalhe: eles estão jogando apenas o Campeonato Brasileiro, com força máxima.

Como o Internacional vai reagir?

Deu para ver que o Internacional nos últimos 10 jogos não tem o que reclamar. Porém, a derrota para a Chapecoense foi dolorosa. O time saiu na frente, levou a virada de uma Chape que estava em péssima fase e teve um pênalti nos acréscimos que Leandro Damião não converteu.

Uma das maiores graças desta 26ª rodada será ver como o Inter reage. E a partida é significativa: outra vez pega um time que não joga bom futebol, mas é o Corinthians e é em São Paulo.

Uma coisa preocupa o torcedor do clube gaúcho: Rodrigo Moledo (lesionado) e Victor Cuesta (suspenso) não vão poder atuar. Emerson Santos, reserva imediato, é dúvida. Fabiano e Klaus devem ocupar as posições.

A sorte é que o Corinthians de Jair Ventura não sabe atacar, com cada chute a gol sendo comemorado como um título mundial. Mesmo em São Paulo, cabe ao Internacional vencer, pagando 3,1 para 1 na Betfair.

São Paulo precisa dar sinais de vida

Nenê São Paulo
Nenê teve uma queda de rendimento; ele é fundamental para São Paulo não tropeçar e seguir na dianteira

Depois de uma volta da Copa insana, com vitórias imponentes e a tomada da liderança do Campeonato, o São Paulo caiu de ritmo. Nos últimos quatro jogos o tricolor venceu apenas uma vez e era para ter perdido em Santos, não fosse a má pontaria de Rodrygo em um lance capital no clássico.

O rival é o América-MG, que em 12º faz até campanha aceitável, só que está apenas três pontos acima do Ceará, primeiro na zona de rebaixamento. O jogo será no sábado e o São Paulo é favorito, pagando 1,33 pela vitória na Betfair. Triunfo do América-MG paga 11 para 1.

O São Paulo não terá Everton, que saiu no intervalo no San-São e fará muita falta, já que ele é uma ameaça em velocidade e para abrir o campo. Bruno Peres também não irá jogar, sendo outro desfalque pesado.

Pelo menos o time poderá contar com Diego Souza e Nenê e a volta de Rodrigo Caio, que não joga desde abril e está recuperado de uma lesão sofrida por pancada no joelho direito. O torcedor do São Paulo tem uma relação de amor e ódio com o jogador de sua base, mas é inegável que ele tem qualidade técnica para ser uma boa opção para Diego Aguirre.

O São Paulo precisa vencer o jogo em casa. Assim pode deixar o Palmeiras no lugar desejado: o retrovisor.