Copa Do Brasil Facebook - www.facebook.com/copadobrasil

A terceira fase da edição 2018 da Copa do Brasil acabou. Depois de 20 partidas completadas, já é possível fazer uma análise sobre a principal mudança feita no regulamento do torneio em relação à edição de 2017: o fim do gol qualificado. Embora seja uma impressão inicial que pode ser modificada com o aumento da base de comparação com os jogos das próximas etapas, o início não foi animador para quem defende a extinção da maior valorização dada aos gols assinalados fora de casa como critério de desempate.

Em 2017, nesse mesmo estágio, quando o chamado ‘gol qualificado’ era considerado como forma de determinar o vencedor dos confrontos, os 20 jogos da terceira fase tiveram a rede balançando em 48 oportunidades. Média de 2,4 gols por partida. Na temporada atual, o mesmo número de encontros permitiu a comemoração de 33 tentos. A média despencou para 1,65. Ou seja, caiu em mais de 30%.

A terceira fase em 2017
Jogos de idaJogos de volta
Goiás 4 x 0 CuiabáCuiabá 1 x 1 Goiás
São Paulo 3 x 1 ABCABC 1 x 1 São Paulo
Joinville 3 x 1 GurupiGurupi 1 x 0 Joinville
Sampaio Correa 1 x 4 InternacionalInternacional 3 x 0 Sampaio Correa
Murici 0 x 2 CruzeiroCruzeiro 3 x 0 Murici
Boavista 0 x 3 SportSport 1 x 0 Boavista
Criciúma 1 x 1 FluminenseFluminense 3 x 2 Criciúma
Vasco 1 x 1 VitóriaVitória 1 x 0 Vasco
Luverdense 0 x 2 CorinthiansCorinthians 1 x 1 Luverdense
Asa 0 x 0 ParanáParaná 0 x 0 Asa

Confronto teria resultado diferente com regra antiga

A mudança desse item no regulamento trouxe alteração na briga pela sobrevivência de um dos dez confrontos. Fosse mantido o sistema anterior, o Atlético-MG, que conseguiu avançar para a quarta etapa da competição, teria sido eliminado. Os mineiros venceram o Figueirense, em Santa Catarina, por 1 a 0, na partida de ida. No jogo do retorno, em Belo Horizonte, perderam por 2 a 1.

Estivesse o gol qualificado em vigor, o alvinegro catarinense seria o classificado para a próxima fase. Com a mudança, o confronto precisou ser decidido nas cobranças de pênaltis e o Galo conseguiu levar a melhor.

Mudança tira força dos visitantes

Se não serviu para aumentar o número de gols, o que, em uma análise rápida poderia indicar a melhoria na qualidade do espetáculo, a mudança trouxe uma alteração significativa na correlação de forças, ao menos na primeira comparação que pode ser feita com os resultados da terceira fase. Os mandantes acabaram tendo mais condições de impor o fator casa com a diminuição da importância do gol dos visitantes.

Ao final dos dez jogos de ida da temporada 2017, apenas três mandantes concluíram os noventa minutos iniciais em situação melhor do que quando a bola começou a rolar. Neste ano, esse número quase dobrou. Metade dos times que tiveram a chance de atuar em casa no primeiro encontro do duelo conseguiram carregar alguma vantagem para a segunda partida.

Porém, essa situação fica ainda melhor caracterizada quando se analisam os resultados dos visitantes na temporada anterior. Em 2017, seis dos times que começaram o duelo como visitantes chegaram ao segundo jogo em vantagem. Esse número foi reduzido para um terço.

Na temporada 2018, apenas dois dos times que atuaram longe de seus domínios na primeira rodada conseguiram abrir vantagem para as partidas da jornada de volta. Tal alteração se deu especialmente pelos empates com gols, que anteriormente permitiam aos visitantes contar com a vantagem da igualdade sem tentos no jogo de volta, algo que já não existe.

A terceira fase em 2018
Jogos de idaJogos de volta
Náutico 2 x 1 CuiabáCuiabá 0 x 1 Náutico
São Paulo 2 x 0 CRBCRB 0 x 3 São Paulo
Bragantino 1 x 0 VitóriaVitória 3 x 0 Bragantino
Ponte Preta 0 x 0 Sampaio CorreaSampaio Correa 0 x 0 Ponte Preta
Goiás 1 x 0 CoritibaCoritiba 1 x 1 Goiás
Ferroviário 1 x 1 Vila NovaVila Nova 0 x 1 Ferroviário
Atlético-PR 0 x 0 CearáCeará 1 x 1 Atlético-PR
Figueirense 0 x 1 Atlético-MGAtlético-MG 1 x 2 Figueirense
Fluminense 1 x 2 AvaíAvaí 1 x 0 Fluminense
Internacional 2 x 0 CianorteCianorte 0 x 2 Internacional

Jogo de ida segue como mais importante do confronto

Um índice, no entanto, não sofreu qualquer modificação na relação da temporada anterior. Trata-se da importância maior do primeiro jogo dos dois confrontos do duelo. Na temporada 2017, todos os nove encontros em que algum time saiu com vantagem na partida de abertura do duelo terminaram com essa equipe classificada.

Na disputa atual da Copa do Brasil, o número de jogos com times em vantagem no primeiro duelo diminuiu. Caiu para sete. Contudo, assim como aconteceu no ano anterior, quem conseguiu abrir vantagem confirmou a classificação na segunda partida.

Nos jogos que terminaram empatados, ou seja, sem vantagem para qualquer um dos lados na temporada atual, houve uma mudança mais significativa. O número de confrontos nessa situação subiu de um para três. Dois deles ficaram no 0 a 0. Nesses casos, não haveria qualquer alteração na comparação entre as temporadas com diferentes formas de desempate.

Um deles, contudo, teve influência direta da mudança de regra. No jogo entre Ferroviário-CE x Vila Nova-GO houve empate por 1 a 1 no primeiro encontro. Isso, de acordo com as regras de 2017, permitiria que os goianos tivessem a vantagem do empate sem gols na partida de volta. Agora, deixou os times em condições de igualdade. Em Goiânia, os cearenses conseguiram se aproveitar da obrigação maior da vitória dos mandantes e acabaram ganhando por 1 a 0 e avançando para a quarta fase.

Índice20172018
Número total de gols4833
Gols nos jogos de ida2815
Gols no jogos de volta2018
Gols dos mandantes2817
Gols dos visitantes2016
Vantagem do mandante após jogo de ida35
Vantagem do visitante após jogo de ida62
Sem vantagem

Após jogo de ida

13
Reversão da vantagem no jogo de volta00

Torneio já deixou 70 equipes pelo caminho

Com três fases completadas, a Copa do Brasil já teve o número de aspirantes ao título e ao milionário prêmio de R$ 50 milhões destinado ao campeão reduzido de 91 para 21. Os dez times que passaram para a quarta etapa vão definir quais serão os cinco que vão se juntar aos 11 pré-classificados: Cruzeiro, Palmeiras, Grêmio, Santos, Corinthians, Flamengo, Vasco e Chapecoense, além de campeões regionais como Bahia (Copa do Nordeste); Luverdense (Copa Verde) e também o América-MG (campeão da Série B).

Seguem na luta para alcançar o pote de ouro no final do arco-íris Náutico, São Paulo, Vitória, Ponte Preta, Coritiba, Ferroviário, Atlético-PR, Atlético-MG, Avaí e Internacional.

O ‘prazo de validade’ do sorteio realizado para a definição dos confrontos das fases iniciais acabou. Na próxima terça-feira, 20 de março, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol), organizadora da Copa do Brasil, realizará novo evento para definir os cruzamentos da quarta fase.

O novo sorteio valerá apenas para esse estágio. Tão logo os cinco classificados desse bloco para as oitavas de final sejam definidos, a entidade vai fazer as bolinhas serem rodadas em mais um sorteio para que sejam conhecidos os cruzamentos da quinta etapa, a primeira que contará com os times que levam a vantagem de contar com estreia tardia e garantida de prêmios de participação maiores.