Bola rola a partir das 11h no Independência

35

O jogo mais aguardado – talvez o único realmente esperado – da fase de classificação do Campeonato Mineiro será realizado neste domingo, 4 de março, no estádio Independência. Em fase de recuperação, o Atlético-MG, ainda sem técnico, recebe o Cruzeiro, abatido em sua estreia na Copa Libertadores da América.

Para o torneio, o duelo vale muito pouco. Contudo, ninguém liga para isso. Afinal, o clássico é muito maior que o campeonato estadual e pode trazer consequências, paro o bem ou para o mal, nas duas equipes.

Contusão deve evitar protestos contra Fred

Um dos encontros mais aguardados, contudo, não deve acontecer. O atacante Fred, que estava na temporada passada no Atlético, se transferiu para o Cruzeiro e iria fazer sua primeira partida contra o ex-clube. No entanto, deixou a partida contra o Racing, na Argentina, pela primeira rodada da Libertadores, machucado. Saiu ainda no primeiro tempo. Assim, dificilmente ficará à disposição para o confronto deste domingo.

Fred of Cruzeiro
O atacante Fred deve ficar fora da partida em que enfrentaria o Galo pela primeira vez desde deixar o clube na temporada anterior

A Raposa entrará em campo ostentando a liderança disparada do Campeonato Mineiro e deixará o campo na ponta da tabela da classificação, não importa o que aconteça. Tem 22 pontos. São oito a mais que o América. Isso, todavia, não significa tranquilidade para o técnico Mano Menezes. Depois de levar 4 a 2 no torneio continental, uma derrota para o maior rival certamente provocaria turbulência no início da temporada.

Galo tem trajetória de ascensão

Turbulência foi a marca do início de ano do Atlético. O time começou mal no Campeonato Mineiro, teve desempenho fraco na Copa do Brasil, apesar de ter conseguido a sobrevivência, e, assim, acabou mandando o técnico Oswaldo Oliveira embora. Isso aconteceu no início de fevereiro. Sem rumo, o diretor de futebol Alexandre Gallo saiu disparando convites e recebendo um não atrás do outro. Entre os que recusaram a proposta do Atlético estão Fábio Carille, técnico campeão brasileiro com o Corinthians em 2017, que optou por seguir no alvinegro paulista; e o veterano Luiz Felipe Scolari, que não tem bom relacionamento com o cartola atleticano.

Campeonato Mineiro – classificação após 8 rodadas
PosiçãoTimePontos ganhosSaldo
1Cruzeiro2214
2América143
3Atlético125
4Tombense122
5Patrocinense121
6Boa Esporte11-2
7Tupi10-3
8Villa Nova9-3
9URT9-1
10Caldense9-2
11Democrata7-7
12Uberlândia6-7

A situação abriu oportunidade para Thiago Larghi, que assumiu o cargo interinamente. Já fez sete partidas no comando do Galo, que com ele conseguiu os melhores resultados do ano. Na quarta-feira, pela terceira fase da Copa do Brasil, deixou bem encaminhada sua classificação para a próxima etapa ao derrotar o Figueirense, por 1 a 0, em Florianópolis.

Assim, ainda que tenha 12 pontos e ocupe a terceira posição no Mineiro, o técnico pode até ganhar a oportunidade de seguir no cargo por mais tempo caso saia vencedor no clássico.

Jornada começa com duas partidas no sábado

Ainda que o clássico seja a grande atração da nona rodada, a antepenúltima do segundo turno, outros cinco jogos estão agendados para o final de semana.

No sábado, valendo posição na tabela de classificação, o Tupi recebe o Boa Esporte no estádio Mário Helênio, em Juiz de Fora, às 16h (horário de Brasília). No mesmo horário, no estádio Castor Cifuentes, o Villa Nova tem a Caldense, que ao mesmo tempo em que busca a vaga nas quartas de final está ameaçada de rebaixamento, pela frente.

No domingo, três partidas na parte da tarde complementam a programação. O Uberlândia, a partir das 16h, no Parque do Sabiá, recebe o Patrocinense. Tenta deixar a lanterna da competição. No mesmo horário, no estádio Zama Maciel, o URT encara a Tombense buscando entrar na zona de classificação.

Também no estádio Independência, às 17h, o América, vice-líder, tem a possibilidade de assegurar matematicamente sua vaga na próxima fase com duas rodadas de antecipação na partida contra o Democrata de Governador Valadares, que está na zona de rebaixamento.