Pelo ar ou pela terra

13
Borja
Sem Deiverson, suspenso, o Palmeiras vai de Borja para encarar o Cruzeiro

Quatro gigantescas torcidas estão diretamente envolvida das semifinais da Copa do Brasil, que serão abertas nesta quarta-feira, 12 de setembro, com as partidas Flamengo x Corinthians, no Maracanã, Rio de Janeiro, e Palmeiras x Cruzeiro, no Allianz Parque, em São Paulo. Os finalistas serão conhecidos nos jogos de volta, que estão agendados para 26 de setembro.

Quem não tem seu clube na reta final da luta pelo título da competição e do prêmio de R$ 50 milhões reservado ao campeão poderá fazer sua escolha de qual confronto assistir de acordo com suas preferência em relação ao estilo de jogo, bastante diferente de duelo para duelo.

No encontro de palestras, futebol raiz e muita ligação direta

Aqueles que não fazem muita questão de jogadas elaboradas e táticas sofisticadas poderão sintonizar no canal que vai exibir os confrontos dos clubes com raízes italianas. Luis Felipe Scolari, treinador do Palmeiras, e Mano Menezes, comandante do Cruzeiro, têm carreiras muito semelhantes.

De Arrascaeta
Recuperado de lesão, o uruguaio De Arrascaeta deve reforçar o Cruzeiro

Começaram em clubes pequenos do futebol gaúcho, passaram por clubes grandes, tiveram experiências no exterior e, naturalmente, tiveram como ápice a chegada à seleção brasileira. Apesar dessa trajetória, em que Felipão apresenta resultados muito mais significativos – para o bem ou para o mal – ambos pararam de trabalhar em equipes de menor expressão, mas mostram que os times pequenos nunca saíram de dentro de seus corações.

Continuam usando esquemas táticos como se trabalhassem com recursos do XV de Campo Bom, Brasil de Pelotas ou Ypiranga. Blocos separados de defesa e ataque e ligação direta. O público que vai ao estádio precisa ter comportamento de plateia de tênis acompanhando a movimentação da bola para lá e para cá na esperança de que os atacantes com uma ‘casquinha’ coloquem a bola na rede.

No Maracanã, a hora e a vez da ‘modernidade’ do futebol sem gol

O futebol em que o gol é meramente um detalhe é o que marca os estilos dos técnicos Maurício Barbieri, do Flamengo, e Jair Ventura Filho, do Corinthians. Eles são adeptos dos ‘modernos’ conceitos que têm o espanhol Pep Guardiola como maior guru. Linhas próximas, muito toque de bola – principalmente lateral – e, depois de uma intensa troca de passes, mais troca de passes.

Naturalmente esse esquema será considerado revolucionário quando as regras do futebol forem mudadas e as traves forem movidas da linha de fundo para as linhas laterais. Até lá, apenas tornam as partidas modorrentas. Especialmente quando os jogadores não possuem a qualidade técnica de atletas que vestem a camisa de clubes de Barcelona, Bayern de Munique ou Manchester City, onde Guardiola fez sua fama conquistando título.

A estratégia do rubro-negro carioca até ganhou um apelido por sua capacidade de ‘machucar’ o adversário: ‘arame liso’. O Corinthians, que na última década definiu como base de seu jogo o sistema defensivo, conseguiu levar ao extremo os planos de Jair Ventura Filho logo na estreia do treinador.

Com apenas um treino, o técnico conseguiu fazer com sua filosofia de jogo de trocar passes levando a bola do nada para lugar nenhum resultasse em 90 minutos sem uma finalização sequer no clássico contra o Palmeiras. Ele só não atingiu seu objetivo porque o alviverde fez um gol e impôs a derrota por 1 a 0 atrapalhando que o objetivo do 0 a 0 fosse atingido. Vai tentar de novo nesta quarta-feira.

Desorganizadora do torneiro tira astros de Flamengo e Cruzeiro

O que não pode ser considerado um fato novo é a ação da Confederação Brasileira de Futebol, que supostamente ‘organiza’ a Copa do Brasil. A entidade convocou para a seleção o meia Lucas Paquetá, do Flamengo, e o zagueiro Dedé, do Cruzeiro, para amistosos caça-níqueis nos Estados Unidos.

Os clubes montaram um esquema especial para repatriar os atletas. Lutam contra o tempo para colocá-los em campo. Ainda que isso aconteça, certamente não estarão no melhor de seu condicionamento físico.

Marcos Paquetá
Se o voo não atrasar, Lucas Paquetá deve estar entre os titulares do Flamengo para encarar o Corinthians

Nas apostas, onde o estilo de jogo e as trapalhadas dos cartolas pouco importam, o fator casa tem sido considerado decisivo. Na plataforma de Betfair, por exemplo, Flamengo (com prêmio de 1,59) e Palmeiras (1,86) aparecem como favoritos para os jogos da rodada de ida.