El Clásico: Top 10 dos melhores jogos do século XXI entre Barcelona e Real Madrid

45

Barcelona x Real Madrid é o maior clássico do futebol mundial. A afirmação não é para desmerecer outros duelos cheios de rivalidade, história e bons jogadores. Mas é difícil fugir de El Clásico ao escolher o melhor porque é o jogo que junta todos os fatores que você quer em um embate assim.

Tem a história dos dois maiores times da Espanha, ultra-vitoriosos no cenário nacional e internacional. Uma infinidade de craques passaram e ainda jogam pelos dois lados. É um clássico mundial, tanto pelos jogadores de várias nacionalidades em campo como a atenção que desperta. E ainda tem a questão separatista catalã contra o time da capital da Espanha, que inflamou nos últimos anos ainda mais.

O recorte feito (século XXI) é perfeito porque estamos falando da melhor fase da história do Barcelona e dá para argumentar que é a melhor do Real também, brigando com os anos 50 e 60 do século passado. E não faltaram jogos incríveis e mitológicos entre os dois neste período. Vamos ao Top 10.

10. Barcelona 0 x 1 Real Madrid – 23/12/2007

Julio Baptista foi o autor do único gol em um clássico importante

Caso você não lembre bem deste jogo, tudo bem, mas ele é importante. Até o duelo deste domingo, ele foi o último El Clásico que não teve nem Messi, nem Cristiano Ronaldo. O português ainda jogava pelo Manchester United. O argentino estava lesionado, assim como hoje.

Outro fato destacável é que o Real Madrid voltou a vencer no Camp Nou depois de quatro anos, sofrendo nas mãos do maior rival e de Ronaldinho Gaúcho nessa época. E por último, o gol foi feito pelo brasileiro Julio Baptista.

Você pode não lembrar, mas este foi um jogo importante.

9. Real Madrid 3 x 4 Barcelona – 23/03/2014

Messi e Neymar fizeram da suas nos clássicos que atuaram juntos

Este foi um dos clássicos mais incríveis dos últimos anos pela igualdade e loucura no placar. Iniesta abriu o placar aos 7 minutos em pleno Santiago Bernabeu. Mas Karim Benzema virou aos 20 e 24. Messi, aos 42 empatou. 2 a 2 no intervalo.

Na volta dele, pênalti atrás de pênalti. Cristiano Ronaldo fez o seu aos 10min do segundo tempo, Messi empatou de novo 10 minutos depois e virou aos 39 do segundo tempo, ambos na marca da cal. Vitória do Barça em um ano que o Atlético de Madrid foi campeão espanhol.

8. Barcelona 0 x 1 Real Madrid – 20/04/2011

Cristiano Ronaldo não estava com sorte nesses duelos até a final da Copa do Rey em 2011

Mesmo que tenha sido pela Copa do Rey, este duelo foi muito importante e acabou com título do Real Madrid. O time da capital estava sendo amassado pelo Barcelona de Guardiola, inclusive sendo eliminado na Champions League pelo arquirrival.

Mas nesta final, não foi assim. José Mourinho finalmente conseguiu montar o ferrolho defensivo para parar Messi, Xavi e Iniesta e Cristiano Ronaldo, na prorrogação, fez o gol da vitória de cabeça, no estádio Mestalla (Valencia). Título para o Real.

7. Real Madrid 4 x 1 Barcelona – 07/05/2008

A goleada de 4 a 1 do Real Madrid foi ainda mais marcante pelo pasillo antes do jogo

Agora vamos entrar nas goleadas. E esta aqui merece seu lugar na lista. Primeiro porque foi a única do Real Madrid. E segundo porque foi extra humilhante para o Barcelona. Já campeão espanhol, o Real entrou em campo sendo aplaudido pelo arquirrival, prática conhecida como pasillo (corredor) e que era uma homenagem comum até a rivalidade aumentar de tom.

Em campo, Raul, Robben, Higuain e Van Nistelrooy abriram 4 em um Barcelona que faria a transição para a era Guardiola em algumas semanas. Henry diminuiu no fim.

6. Barcelona 5 x 0 Real Madrid – 29/11/2010

O 5 a 0 do Barcelona no Real Madrid de Mourinho sempre ficará na memória dos barcelonistas

Entre as goleadas, o 5 a 0 no Camp Nou no Campeonato Espanhol 2010/11 tem grande significado. José Mourinho continuava na cruzada para tentar parar Guardiola e o tiki-taka dele. Não deu certo com um raro gol de Xavi para abrir o placar, Pedro ainda no primeiro tempo, Villa duas vezes em dois minutos e Jeffren no fim. A mão de Pique aberta mostrando os cinco dedos ficou marcada.

5. Real Madrid 0 x 4 Barcelona – 21/11/2015

Neymar fez seu melhor jogo no El Clasico sem Messi a seu lado por boa parte do tempo

O melhor jogo de Neymar no El Clásico, que o Barcelona goleou, em Madrid, sem Messi. O placar foi aberto em lindo passe de Sergi Roberto para Suárez, o brasileiro fez o segundo, deu um passe sensacional para Iniesta no terceiro. Messi entrou no fim – estava voltando de lesão – e ainda deixou Suárez na cara do gol para o quarto.

4. Barcelona 0 x 2 Real Madrid – 23/04/2002

Zidane calou o Camp Nou na semifinal da Champions de 2001/2002 com um gol de cobertura

O Real Madrid tinha acabado de contratar um tal de Zinedine Zidane e chegou às semifinais da Champions League com um esquadrão que já era galático: Roberto Carlos, Raul e Figo estavam ao lado do francês. O rival? O Barcelona de Rivaldo.

Mas logo no primeiro jogo ficou claro quem era superior. Zidane fez uma bela cobertura que o goleiro argentino Bonano tentou tirar com mão de alface e não conseguiu.  Nos acréscimos, Steve McManaman também tirou Bonano em uma cavadinha para já no jogo de ida decidir as semis (a volta foi 1 a 1). O Real Madrid passou para a final e bateu o Bayer Leverkusen com mais um golaço de Zidane.

3. Real Madrid 0 x 2 Barcelona – 27/04/2011

Messi fez os dois gols na vitória do Barcelona sobre o Real Madrid na semi da Champions

Nove anos depois veio a revanche. Messi x Cristiano Ronaldo na semifinal da Champions League. Jogo de ida no Santiago Bernabéu, Mourinho montou mais um de seus ferrolhos, mas Messi apareceu como um 9 para antecipar Sergio Ramos e fazer 1 a 0 e costurou a defesa inteira para o segundo em um gol antológico.

Mourinho perdeu a cabeça, Pepe foi expulso antes de tudo isso acima e o Barcelona passou para a final, onde venceu o Manchester United.

2. Real Madrid 0 x 3 Barcelona – 19/11/2005

Ronaldinho foi aplaudido pela torcida merengue em um Clásico inesquecível

O jogo que os brasileiros mais vão lembrar, sem dúvidas. Ronaldinho Gaúcho estava no auge de seus poderes em uma temporada onde seria eleito melhor do mundo e levaria o Barcelona ao segundo título de Champions League de sua história. Mas o auge mesmo foi em Madrid em um jogo do Campeonato Espanhol.

Eto’o fez o primeiro aos 14 minutos e no segundo tempo Ronaldinho assumiu, com duas arrancadas com dribles secos espetaculares e dois gols que todo fã de futebol vai lembrar. Assim como a imagem dos torcedores do Real Madrid aplaudindo de pé o camisa 10 do Barcelona, uma mostra de esportividade que é de se emocionar.

1. Real Madrid 2 x 6 Barcelona – 02/05/2009

Messi, Henry, Xavi, Iniesta, Eto’o e 6 a 2 no Real Madrid no Santiago Bernabéu

O torcedor do Real Madrid não vai ficar tão feliz por ser mais um duelo com final feliz para o arquirrival, mas neste século os blaugranas levam vantagem mesmo. E neste jogo em específico, foi mostrado ao mundo o poder de Lionel Messi e Pep Guardiola.

Um ano antes tinha acontecido a partida que ficou em sétimo nesta lista. Nesse meio-tempo chegou Pep Guardiola, que promoveu uma revolução na equipe. Ronaldinho e Deco saíram, Eto’o era para ter saído, mas o camisa 9 continuou, assim como Henry. E os dois foram os fieis escudeiros de Messi em sua ascensão de garoto franzino para melhor do mundo.

Naquele ano o Barcelona ganhou absolutamente tudo com seu tiki-taka magistral liderado por Iniesta e Xavi no meio. E neste jogo, ninguém poderá reclamar da falta de objetividade porque a equipe fez 6 no Real Madrid no Santiago Bernabeu.

O Real Madrid fez 1 a 0 com Higuaín mas logo Messi deu um passe lindo para Henry fazer o primeiro gol na sua melhor atuação como atacante do Barça. Puyol virou de cabeça, o argentino fez o terceiro, Ramos diminui, Henry fez o quarto, Xavi brincou de jogar bola no passe para Messi no quinto e Piqué, como centroavante, fez o sexto.

Além da goleada histórica, este jogo importa porque foi uma demonstração de força de um estilo e um treinador que dominaram o futebol por mais de meia-década. E não só o Barcelona ganhou com isso; a seleção espanhola com estilo de jogo similar venceria a Copa do Mundo um ano depois.

Comentários do Facebook