Tá chegando a hora

Um dos maiores meio-campistas da história do futebol mundial, Paulo Roberto Falcão deixou uma contribuição para a modalidade também fora das quatro linhas quando resumiu a dificuldade de os atletas determinarem o momento de encerrar a carreira. “O jogador de futebol morre duas vezes”, disse ele.

A ‘segunda morte’ é inevitável e não há como marcar data. A primeira também não pode ser driblada, mas dá para estabelecer o melhor momento. Muitos atletas, no entanto, não conseguem entender os limites estabelecidos pelo corpo e acabam tornando a reta final da carreira em uma agonia.

Rei das assistências, Iniesta tem sido superado no quesito até por reserva do Barcelona

Talvez o maior exemplo desse tipo de acontecimento foi com o extraordinário atacante Romário. Em busca de uma marca fajuta de 1000 gols inflando a lista com números que jamais seriam aceitos em uma estatística séria, o centroavante campeão com a seleção brasileira na Copa de 1994, estendeu sua presença nos gramados sem mostrar qualquer condição atlética. Terminou com fama de jogador lento e que vivia de falhas de zagueiros e passes açucarados de seus companheiros para trabalhar.

Nada mais distante da realidade de um centroavante que contava com explosão física que permitia começar a correr depois dos zagueiros e chegar antes, além de uma capacidade fora do comum de se posicionar ocupando espaços vazios que eram aproveitados com dribles curtos e finalizações secas sem dar tempo de reação para os defensores. Sua demora em tomar a decisão de parar fez com que o futebol ou abandonasse antes que deixasse os gramados.

Estatísticas do Campeonato Espanhol mostram agonia de Iniesta

Aos 33 anos, o corpo do meia Andrés Iniesta parece gritar que é hora de o atleta parar de jogar. Na temporada atual, Iniesta esteve em campo em 24 partidas do Campeonato Espanhol. Em apenas uma delas conseguiu dar uma assistência, apesar do excelente número de 88% de passes certos. Eles têm sido mais laterais e menos decisivos.

Nada mostra mais sua queda de rendimento do que a comparação com o atacante francês Ousmane Dembélé, que sequer pode ser considerado um especialista no passe e ainda é reserva na maioria das partidas do Barça. Com apenas 11 atuações em LaLiga no torneio, deu quatro assistências.

dembele
Reserva no Barça, Ousmane Dembélé (à esq.) deu mais assistências que Iniesta na temporada 2017/2018 de LaLiga

Naturalmente, a tendência natural seria culpar as muitas contusões de Iniesta por tal queda de rendimento. Afinal, na temporada atual, ele ficou afastado em seis diferentes oportunidades por lesão. Porém, Dembélé também entrou dois problemas musculares graves e ainda assim consegue figurar entre os 40 melhores ‘garçons’ de La Liga. A lista é liderada por outro barcelonista, o atacante Messi, que recuou um pouco em seu posicionamento em campo e passou a exercer a função que era prioritariamente de Iniesta.

Os melhores garçons da edição 2017/2018 do Campeonato Espanhol após 29 rodadas concluídas
Ranking Jogador (clube) Assistências
1 Lionel Messi (Barcelona) 12
2 Pione Sisto (Celta) 9
3 Pablo Fornals (Villarreal) 8
Karim Benzema (Real Madrid) 8
Jordi Alba (Barcelona) 8
Antoine Griezzman (Atlético de Madrid) 8
7 Andres Guardado (Bétis) 7
José Angel (Eibar) 7
Lucas Vásquez (Real) 7
Álex Granell (Girona) 7
Daniel Wass (Celta) 7
Gonçalo Guedes (Valencia) 7

Copa do Mundo pode ser decisiva para Iniesta

Talvez a oportunidade de disputar a Copa do Mundo da Rússia, de 2018, seja um dos fatores mais importantes para Iniesta ter tomado a decisão de prosseguir nos gramados. No amistoso de sexta-feira, 23 de março, ele precisou de apenas 6 minutos para colocar o colega Rodrigo na cara do gol para abrir o marcador do amistoso contra a Alemanha, que terminou empatado em 1 a 1. Teve, no entanto, que sair no intervalo, mostrando mais uma vez suas limitações físicas.

A idade fez Cristiano Ronaldo disputar menos partidas, mas sua eficiência na hora de colocar a bola na rede continua a mesma

Também com 33 anos, o português Cristiano Ronaldo soube administrar melhor seu condicionamento físico. Desde a temporada passada, passou a fazer um número menor de partidas, contundir-se menos e manter a eficiência o levou a ganhar múltiplas vezes o troféu de melhor jogador do planeta.

Essa escolha, no entanto, tem um custo. Na temporada 2017/2018 de LaLiga, tem sido superado por Messi na artilharia do torneio. Enquanto o argentino fez 25 gols e lidera a lista de maiores marcadores e gols do Campeonato Espanhol, o português está em segundo com 22 tentos.

Porém, quando se faz uma análise qualificativa, Cristiano Ronaldo é mais eficiente nessa batalha. Precisou apenas de 23 jogos para assinalar seus tentos, o que significa um gol a cada 93 minutos. Necessita de sete chutes para colocar a bola na rede. Messi participou de 28 jogos para marcar 25 vezes. Sua média é de um gol a cada 98 minutos. O argentino, no entanto, precisa tentar menos para marcar. São, em média, 6,4 finalizações para fazer a torcida vibrar. Independentemente de comparações, os números de ambos são muito acima da média.

Os artilheiros da edição 2017/2018 do Campeonato Espanhol após 29 rodadas concluídas
Ranking Jogador (clube) Número de gols
1 Lionel Messi (Barcelona) 25
2 Cristiano Ronaldo (Real Madrid) 22
3 Luis Suárez (Barcelona) 21
4 Cristian Stuani (Girona) 17
Antoine Griezmann (Atlético de Madrid) 17
6 Iago Aspas (Celta) 16
7 Maxi Gomez (Celta) 13
William José (Real Sociedad) 13
Rodrigo (Valencia 13
10 Angel (Getafe) 12
Gerard Moreno (Espanyol) 12
Simone Zaza (Valencia) 12

Barcelona está a 17 pontos do título

Restando nove rodadas para o final do Campeonato Espanhol, o Barcelona colocou uma mão e meia na taça. Invicto na liderança tem 11 pontos de vantagem na comparação com o Atlético de Madrid, segundo colocado.

No ‘pior cenário’ para o time da Catalunha, com o Atlético ganhando todos os 27 pontos que restam para ser disputados com um improvável aproveitamento de 100%, o Barça precisaria apenas de mais 17 pontos para ficar com o título. Isso permitiria ‘desacelerar’ seu aproveitamento, que é de 86,2% para 44,4% e ainda assim ficar com a taça.

Classificação do Campeonato Espanhol 2017/2018
Posição Time Jogos Pontos
1 Barcelona 29 75
2 Atlético de Madrid 29 64
3 Real Madrid 29 60
4 Valencia 29 59
5 Villarreal 29 47
6 Sevilha 29 45
7 Girona 29 43
8 Bétis 29 43
9 Getafe 29 39
10 Celta 29 39
11 Eibar 29 39
12 Leganés 29 36
13 Athletic Bilbao 29 35
14 Espanyol 29 35
15 Real Sociedad 29 33
16 Alavés 29 31
17 Levante 29 27
18 Las Palmas 29 21
19 La Coruña 29 20
20 Málaga 29 14

 

Comentários do Facebook