Flamengo em outro patamar? Sim, só ver os jogos do fim de semana

jorge jesus flamengo

Como era esperado, o Flamengo venceu o Athletico. Nós ainda falamos que o gol do Bruno Henrique pagava bem na Betfair. Não demorou muito para sair. O que foi impactante mais uma vez foi a diferença de futebol, com Diego Alves tranquilo a manhã inteira em Brasília (como marcam um jogo às 11h?).

Que o Flamengo está em outro patamar nós já sabemos. Mas o mais preocupante para os rivais e mais incrível para os flamenguistas é que isso ficou evidente em apenas um fim de semana. Já explicamos.

Primeiro, o Athletico

O rubro-negro paranaense foi uma pedra no sapato do Flamengo em 2019 e de outros times brasileiros nos últimos dois anos. Portanto, ele precisa ser incluído aqui. Só que para 2020, o patamar deles parece ser outro.

Não tinha como também já que a equipe perdeu o treinador, o meio-campista que fazia o setor andar (Bruno Guimarães), o bom zagueiro Leo Pereira (para o próprio Flamengo) e o centroavante Marco Ruben, que fez gols importantes. Dorival Junior é um técnico, mas terá um longo trabalho e pressão logo de cara, já que o time joga a Libertadores e não teve reforços para o time titular de peso.

O 3 a 0 evidenciou toda essa questão. Hoje o Athletico não faz frente ao Flamengo.

Corinthians e São Paulo

yony gonzalez corinthians são paulo
Corinthians e São Paulo ainda terão muito trabalho para disputar com o Flamengo

Tanto um como o outro são vistos com desconfiança pelas suas torcidas. O Corinthians teve uma trágica eliminação na Libertadores e precisa juntar os cacos de um trabalho que mal começou.

Já o São Paulo teve continuidade de 2019 para 2020, mas ela de nada serve se os jogadores não fizerem sua parte. É curioso como Fernando Diniz está fazendo um trabalho diferente para seu padrão: a defesa não é o queijo suíço de seus outros trabalhos e seu ataque produz chances, mas os jogadores não botam para dentro. Seja Pato, Pablo, Vitor Bueno ou quem chegar na área.

É de se esperar que ambos tenham bons desempenhos no Campeonato Brasileiro, já que tem elencos para isso. Mas falta o craque, que decide jogos e que sobra no meio para a frente do Rubro-Negro.

Santos, Grêmio e Internacional

O Santos foi o segundo colocado do Campeonato Brasileiro de 2019 e Jorge Jesus só não foi unanimidade como melhor treinador do Brasil ano passado porque Jorge Sampaoli tirou leite de pedra. Quer exemplo melhor que as partidas do Santos em 2020?

Jesualdo Ferreira não tem as mesmas ideias e criatividade que o argentino. Só ver que toda a intensidade, aproximação e modernidade que o time tinha ano passado sumiu em 2020. A equipe não tem meio-campo e não cria chances suficientes. O empate ontem contra a Ferroviária foi mais do que preocupante. Se alguém acha que treinador não ganha jogo é só ver o Santos do ano passado para este.

Indo para o Sul, o Grêmio bateu o Internacional no Beira-Rio com gol de Diego Souza. Renato Gaúcho segue se orgulhando de resgatar atletas e o tricolor virá competitivo em 2020, assim como foi em todos os anos anteriores. Mas a equipe objetivamente encurtou o tamanho do abismo que o separou do Flamengo no 5 a 0 da Libertadores? Não está claro. Até porque os reforços, por mais que possam ser úteis – Thiago Neves, Diego Souza, Vanderlei, Vitor Ferraz -, não são jogadores muito acima da média. Everton seguirá tendo que pegar a bronca sozinho.

Já o Internacional ainda não empolga. Normal, estamos no segundo mês da era Eduardo Coudet, mas ele próprio já disse que seu time não fará loucuras no mercado, algo que seria necessário para reforçar o elenco, especialmente no meio-campo. A escalação com quatro volantes na Libertadores chamou a atenção e gerou discussões: ela não é necessariamente defensiva, mas é evidente que se trata de uma limitação no elenco e que esse meio não será criativo.

A “esperança” é o Palmeiras

Apesar que o rio de dinheiro parece ter secado um pouco na Água Branca, o Palmeiras segue sendo a esperança de fazer frente ao Flamengo e o futebol brasileiro não se tornar o alemão.

Tirando o fato que Vanderlei Luxemburgo parece mais preocupado em falar como é diferente, o Palmeiras está mostrando bons momentos de futebol. Ainda há preocupações e oscilações e o Mirassol poderia ter tirado pontos do time no Allianz Parque.

Entretanto, com o elenco atual, o Verdão depende muito de Dudu e seu brilhantismo. Os reforços de outro nível ainda não chegaram. Talvez Huck, com toda a indefinição no futebol chinês devido ao coronavírus, possa ser esse reforço. Ele já estava no estádio no domingo.

Não há times nesse patamar

Como já escrevemos antes, tivemos outras equipes que pareceram hegemônicas e que seria um caminho sem volta, até que elas caíram e o futebol brasileiro seguiu tendo variação. Mas o Flamengo começa 2020 como nunca vimos antes: vitorioso, sobrando, com dinheiro entrando a rodo. Só da Supercopa foram mais R$5 milhões.

Mas o que complica a discussão é que nenhum time parece sequer chegar perto para fazer páreo a longo prazo, por meses. Realmente é outro patamar e este fim de semana provou isso.

Comentários do Facebook