Os 10 melhores jogadores do Brasil na atualidade

brasil copa do mundo odds previsão

Sentiu falta das nossas famosas listas? E das nossas famosas polêmicas? Aqui estão ambas! Para dar uma sacudida nessa data FIFA um tanto quanto parada e aquecer os motores para as Eliminatórias Sul-Americanas, que começam nesta sexta (9), resolvemos destacar 10 nomes que, por sua vez, estão se destacando no país e fora dele.

Confira, então, um clássico top 10 com os melhores jogadores do Brasil da atualidade!

9. Fabinho (Liverpool)

O volante do Liverpool está ganhando titularidade em um dos melhores tiems do mundo e é frequente na lista de Tite já

Quem ver um atleta do Liverpool abrindo a nossa lista de melhores jogadores do Brasil no mundo vai pensar na hora a fase recente do time inglês: humilhado pelo Aston Villa por 7×2, resultado inacreditável para o atual campeão da Premier League.

Foi um tropeço monstruoso, é verdade, e Fabinho em si tem parcela de responsabilidade pelo placar, mas o volante brasileiro ainda é um dos melhores do mundo na sua posição e se tornou parte vital do time da Terra dos Beatles, que não é porque sofreu uma goleada que deixou de ser candidato ao título de novo.

8. Gabriel Barbosa (Flamengo)

gabriel barbosa flamengo
O atacante do Flamengo talvez tenha sentido um tiquinho de declínio, mas é provavelemente o melhor jogador do Brasil que atua dentro do país

Da mesma maneira que rolou com o Liverpool, o vice-campeão do mundo Flamengo teve alguns problemas bem sérios no seu desempenho pós-retorno da pausa por conta da pandemia. O campeão brasileiro e da Libertadores se viu perdendo jogos bobos e seu elenco começar a ser desmontado, especialmente com as saídas de Rafinha e do técnico Jorge Jesus.

Mas Gabigol ficou. E continua jogando bem, embora talvez não tão bem quanto em 2019. O que importa, porém, é que ele ainda é o motor de gols do Flamengo, e o Flamengo já está em terceiro no Brasileirão depois do seu começo horroroso, e a tendência é, de novo, brigar por troféu, com seu principal atacante voando – aliás, ele já é o artilheiro do time de novo.

7. Marquinhos (PSG)

O zagueiro do PSG ficou com o vice da Champions, mas isso é muda o fato de ser um zagueiro monstruoso

Zagueiro não costuma ser uma posição fácil de se cravar que tal jogador é o melhor, mas Marquinhos faz isso parecer mais fácil, porque o jogador do PSG gasta futebol e é dono incontestável de uma das vagas de defesa da Seleção Brasileira desde a Copa de 2018.

Aos 26 anos e dono da posição também no seu clube, o atleta sabe que está chegando ao auge e deve ser um dos xerifes do Brasil tanto nas Eliminatórias quanto na Copa, se a classificação de fato se confirmar.

Está muito bem acompanhado por Thiago Silva, Rodrigo Caio e Felipe, mas é de longe o mais confiável e sólido deles e de todos os melhores jogadores do Brasil de defesa.

6. Casemiro (Real Madrid)

Casemiro Real Madrid
Campeão espanhol com o Real Madrid, Casemiro está jogando o fino da bola naquela que pode ser a melhor temporada da sua carreira

Falando em defender, se Fabinho é um volante que inspira confiança e qualidade, Casemiro é um monstro na posição, dono da titularidade no Real Madrid há muitos anos e também principal nome da Seleção Brasileira, onde será o capitão para os próximos jogos, segundo Tite.

Ao lado do próprio Fabinho, Casemiro também serve como figura de liderança na posição, que está sofrendo profunda renovação, vide a convocação dos jovens Bruno Guimarães e Douglas Luiz, que podem muito bem ser o futuro do país na posição. Até lá, o campeão espanhol com o Real Madrid é o nome forte.

5. Ederson (Manchester City)

Por melhor que seja o meio e o ataque de um time, ele não vai pra frente sem um goleiro que inspire confiança – pergunte ao Liverpool da final de Champions de 2018 ou a qualquer argentino sobre os últimos 30 anos. Na ausência de Alisson, machucado, a titularidade do gol do Brasil cai no colo de Ederson.

O arqueiro do Manchester City viveu momentos estranhos em 2020, inclusive uma inesperada goleada sofrida diante do Leicester, por 5×2, dentro de casa, mas isso não tira seu mérito de ser um dos melhores jogadores do Brasil debaixo das traves, e único dos três convocados agora a jogar fora do país.

Gabriel Jesus (Manchester City)

Gabriel Jesus está sofrendo com as lesões, mas quando está pronto paa o jogo ninguém segura

Falando em Manchester City, quem vinha jogando muito bem até o momento em que as lesões entraram no caminho era Gabriel Jesus, que havia feito apenas um jogo na temporada 2019/20 (e marcado), mas que vinha jogando cada vez mais, ainda mais com a nítida decadência de Sergio Agüero no clube.

Não veremos o ex-Palmeiras neste primeiro momento das Eliminatórias, e ele ainda costuma se reserva nos times de Tite, mas tudo indica que ele será um dos pilares da Seleção Brasileira para os próximos anos, ao lado de outros dois atacantes que estão voando e dos quais ainda falaremos com calma.

4. Alisson (Liverpool)

Campeão da Premier League, UEFA Champions League e do Mundial FIFA, Alisson é o melhor goleiro do Brasil com folga

Assim como Gabriel Jesus, Alisson não vai estar usando a camisa amarelinha nos dois primeiros jogos das Eliminatórias por motivos de lesão – mesma razão pela qual o arqueiro não esteve em campo na derrota história do Liverpool perante o Villa, que já citamos. Aliás, com todo respeito ao reserva espanhol Adrián, mas é difícil imaginar o brasileiro levando 7 gols.

Independentemente do momento fora dos gramados se recuperando, o jogador de 28 anos é não apenas o melhor goleiro que temos hoje, mas um dos melhores jogadores do Brasil em muito tempo, passando segurança debaixo das traves que não se via talvez desde 2006. Exagero? Vejamos o que ele vai entregar até 2022!

3. Richarlison (Everton)

Richarlison está voando com o Everton, e se a temporada seguir nesse ritmo ele e o clube podem atingir feitos incríveis

Se tem um time que está sorrindo de orelha a orelha neste começo de temporada na Europa é o Everton, e um dos responsáveis por isso é o ainda jovem Richarlison, que está dando show com o clube inglês, atual líder da Premier League e ainda com 100% de aproveitamento, diga-se.

Comandado por Carlo Ancelotti e jogando ao lado de caras que estão destruindo na temporada, como James Rodríguez e Calvert-Lewin (artilheiro do Inglês), o brasileiro de 22 anos se encontrou dentro de campo e, podemos dizer tranquilamente, está jogando mais do que nunca.

Resta ver, naturalmente, se esse desempenho vai se manter (ou até melhorar) com a camisa da Seleção Brasileira ao longo das Eliminatórias e adiante. Potencial para ser um dos melhores jogadores do Brasil da atualidade ele já provou que tem, e de sobra.

2. Roberto Firmino (Liverpool)

Se Richarlison dá show com a camisa azul do Everton, Firmino não fica atrás com a vermelha do rival Liverpool, campeão de tudo e mais um pouco

Do outro lado do rio Mersey está o Liverpool, arquirrival do Everton, mas lá também está aquele que deve ser um dos principais colegas de ataque de Richarlison: Roberto Firmino, astro inquestionável dos Reds e, provavelmente, lenda do time para as próximas décadas.

Firmino está jogando o fino da bola, como sempre, dando show ao lado dos igualmente monstruosos Salah e Mané, mas o que nos importa, claro, é ver o camisa 9 do Liverpool provando jogo após jogo que é um dos melhore jogadores do Brasil da atualidade e uma das grandes esperanças de gol para a Seleção.

A medalha de prata é merecida e, lógico, só não é dourada porque eu, você e todo mundo sabe quem é o dono desta, não é mesmo?

1. Neymar (PSG)

Primeiro lugar entre os melhores jogadores do Brasil e disputando título de melhor do mundo, Neymar é a esperança brasileira de dias melhores para a Seleção

Sem grandes surpresas, o primeiro lugar fica com o melhor jogador brasileira da última década, provavelmente: Neymar. O atacante do PSG chega à Seleção Brasileira para os jogos de Eliminatórias com 28 anos e pela primeira vez desde que seu clube ficou com o vice da UEFA Champions League.

Que o camisa 10 da Seleção é um dos melhores jogadores do Brasil no mundo e provavelmente de todos os tempos está acima de questionamento, mas o torcedor ainda sente falta de um grande feito do atleta, que vai chegar ao Catar em 2022 com 30 anos, sabendo que não vai mais ter muitas chances de glória.

Mais importante do que pensar na Copa do Mundo, porém, é pensar em como chegar nela, já que o maior terror do brasileiro não é ser eliminado das Copas, e sim de não participar de uma.

Comentários do Facebook