Imperdíveis

35
Neymar
O torcedor canarinho vai ficar de olho no retorno de Neymar e na estreia da seleção

Conseguir ‘encaixar’ o período de férias entre 14 de junho e 15 de julho é um sonho para quem ama assistir a jogos de futebol. Afinal, é o período destinado à realização da Copa do Mundo da Rússia de 2018. Porém, nem sempre é possível fazer isso. Então, Notícias Futebol se propôs a ajudá-lo a encaixar em sua agenda as partidas imperdíveis da primeira rodada.

Das 16 partidas marcadas na tabela da Fifa (Federação Internacional de Futebol), quatro podem receber o rótulo de imperdíveis. Seguindo como critério não a qualidade, mas a ordem da realização. Veja quais são os jogos que muito provavelmente vão fazer valer à pena transferir os compromissos para outros dias:

1. Portugal x Espanha

A seleção portuguesa é a atual campeã da Eurocopa. Venceu a edição de 2016 e tem em seu elenco o extraordinário Cristiano Ronaldo. Múltiplo vencedor do prêmio de melhor jogador do planeta, o atacante do Real Madrid aceitou na última temporada algo que descartou ao longo de toda sua carreira: diminuir o número de partidas disputadas.

Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo se preservou ao longo da temporada para brilhar na Copa da Rússia

Muito provavelmente o que aconteceu na Copa do Mundo de 2014 deve ter sido levado em consideração na hora de aceitar ficar de fora de um número maior de jogos. No Mundial disputado no Brasil, Cristiano Ronaldo chegou em condições precárias e não pode ajudar muito sua seleção. Aos 33 anos, ele sabe que é sua última oportunidade de disputar um Mundial em alto nível. Assim, pode-se esperar muito do astro.

O mesmo acontece em relação à Andrés Iniesta na Espanha. O fenomenal meio-campista deixou o Barcelona por não ter condições de atuar no seu nível habitual ao longo de uma temporada completa. Como o período de disputa da Copa do Mundo da Rússia é bem mais curto, pode dar o seu canto do cisne antes de seguir para sua ‘aposentadoria’ atuando no Vissel Kobe, do Japão, onde poderá engordar ainda mais o seu cofrinho.

Andrés Iniesta
Andrés Iniesta vai disputar seu último Mundial em solo russo

Tudo isso faz o duelo, que pode antecipar quem será o campeão do grupo B, seja imperdível. Então, não marque nada para o período entre 15h (horário de Brasília) e 17h de 15 de junho.

2. Argentina x Islândia

Os hermanos tiveram que suar muito para conseguir a vaga no Mundial e o fizeram graças a uma atuação de gala de Lionel Messi no jogo da última rodada das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo da Rússia. Ele assinalou os três gols que garantiram a classificação na partida contra o Equador pela jornada final. É provável que esta também seja sua última copa. Assim, deve-se esperar o atleta mostrando o melhor de seu futebol.

Lionel Messi
Messi mais uma vez está sob pressão para conduzir a Argentina ao título

Os islandeses encantaram o Mundo ao eliminar a Inglaterra na Eurocopa 2016. Agora, aparecem como ‘segundo time’ de milhões de torcedores. Vão tentar aprontar uma zebra no grupo que é considerado o mais difícil da primeira fase. Assim, qualquer derrapada pode ser fatal. Então, deixe o horário das 10h do dia 16 de junho aberto.

3. Alemanha x México

O dia 17 de junho será meio-feriado nacional. É dia de estreia da seleção brasileira. Porém, vale antecipar um pouco a folga para assistir Alemanha e México a partir das 12h.

Os motivos para ver os alemães são muito conhecidos. Afinal, a seleção, atual campeã do mundo, conseguiu aproveitamento de 100% nas eliminatórias europeias e, de quebra, ainda faturou, com um time reserva, a Copa das Confederações. É uma máquina de jogar futebol.

Manuel Neuer
Considerado o melhor goleiro do mundo, Manuel Neuer ainda é dúvida na Alemanha

Os mexicanos mantêm seu histórico de alternar grandes partidas com atuações ridículas. Essa imprevisibilidade desperta a curiosidade no jogo contra a poderosa seleção da Alemanha.

4. Brasil x Suíça

A seleção brasileira vai encarar os suíços em 17 de junho a partir das 15h. O técnico Tite tem que resolver o problema na lateral-direita. Com a contusão de Daniel Alves, não há jogador confiável para a posição.

Os suíços fizeram boa campanha na Euro 2016 e também nas eliminatórias. Deram um passo a frente em relação à tradicional retranca e certamente têm como objetivo alcançar as oitavas de final. Nem só de ferrolho vive a equipe, que pode dar trabalho ao Brasil.