Palmeiras dispensa esquadrão antibombas no Chile

16
Felipe Melo
O desfalque de Felipe Melo reforça o Palmeiras contra o Colo Colo

O Palmeiras faz na noite desta quinta-feira, 20 de setembro, sua partida de estreia nas quartas de final da Copa Libertadores da América. No estádio Monumental, em Santiago, no Chile, terá pela frente o Colo-Colo, certamente a mais fraca entre as oito que sobreviveram na edição 2018 do torneio.

Esse é um dos motivos capaz de dar um pouco de tranquilidade aos seus torcedores. Mas não o maior deles. O que pode trazer mais paz aos fãs do alviverde imponente são dois desfalques. Isso mesmo. Duas ausências que ajudam. O volante Felipe Melo e o atacante Deyverson estão suspensos.

São jogadores que, embora sejam queridos da torcida, em jogos com características eliminatórias, acabam apresentando alto risco uma vez que não controlam o temperamento e, com isso, muitas vezes podem colocar tudo a perder.

Nas oitavas de final, Felipe Melo deixou o time em situação difícil

Nas oitavas de final da Libertadores, por exemplo, o Palmeiras abriu larga vantagem contra o Cerro Porteño ao vencer, por 2 a 0, em Assunção. Na partida de volta, contudo, Felipe Melo abusou da violência e foi expulso logo nos primeiros minutos deixando o time nos minutos iniciais. O time perdeu por 1 a 0, mas conseguiu sobreviver.

Deyverson
O atacante Deyverson é outro homem-bomba palmeirense suspenso da partida no Chile

Com Deyverson, o enredo foi apresentado na Copa do Brasil. O alviverde também conseguiu dar um passo a frente diante do Bahia. Por isso, o time, que deve contar com Weverton; Mayke, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Thiago Santos, Bruno Henrique e Moisés; Willian, Dudu e Borja na noite desta quarta-feira, apresenta mais tranquilidade em relação a esses homens-bomba.

Chilenos contam com dois rivais bem conhecidos

No lado do Colo-Colo, o torcedor palmeirenses poderá reconhecer dois jogadores que tiveram passagens marcantes pelo clube. O principal deles é o meia Valdívia, que apresentou momentos de altos e baixos. Saiu acusado de fazer corpo mole e simular contusões, mas ainda é considerado ídolo por muitos fãs do alviverde.

O segundo teve poucos momentos bons e muitas passagens pelo departamento médico. Trata-se do atacante paraguaio Barrios, que foi melhor no Grêmio. A escalação provável do time chileno para a partida é: Orión; Zaldivia, Barroso e Insaurralde; Óscar Opazo, Carlos Carmona, Baeza e Pérez; Valdivia; Barrios e Paredes.

Na plataforma de apostas de Betfair, o Palmeiras aparece com ligeiro favoritismo para a partida com cotação de 2,76. Empate apresenta retorno de 2,96 e sucesso dos donos da casa tem prêmio de 3,25 para cada real investido.

Prejudicado pela arbitragem, Cruzeiro perde para o Boca na Argentina

O vencedor do confronto entre Palmeiras e Colo Colo vai encarar nas semifinais quem se sair melhor no duelo entre Boca Juniors e Cruzeiro. Os argentinos abriram boa vantagem na primeira partida marcando 2 a 0 nos mineiros. Contaram com grande colaboração da arbitragem, que expulsou de maneira absurda e de forma injustificável o zagueiro Dedé.

Dedé
A injusta expulsão de Dedé abriu caminho para o Boca ampliar sua vantagem contra o Cruzeiro

Os gols foram assinalados por Zarate, aos 36 minutos do primeiro tempo, quando os times ainda estavam com igualdade numérica, e por Perez, aos 37 da etapa final, no momento em que o Boca tinha um atleta a mais. A partida de volta está agendada para 3 de outubro no Mineirão.

Na outra partida da noite de quarta-feira, o clássico argentino entre Independiente e Ríver Plate não saiu do 0 a 0. O segundo jogo está marcado para 2 de outubro, mesma data em que está agendado o confronto de volta entre Grêmio e Atlético Tucumán, que indicará o segundo semifinalista dessa ‘perna’.

Nesse caso, a vantagem é dos brasileiros que venceram, na Argentina, o primeiro jogo por 2 a 0. Agora, podem até perder por um gol em Porto Alegre que ainda assim conseguiram avançar para a próxima fase e prosseguir em sua busca para chegar ao segundo título continental e forma consecutiva.

Comentários do Facebook