Com a goleada do Manchester City contra o Tottenham, o time de Pep Guardiola segue soberano no campeonato inglês e se é difícil para o Manchester United, que está em segundo, pensar em alcançar seu grande rival, essa tarefa para Liverpool e Arsenal é ainda mais inglória.

Os dois times duelam no próximo sábado em mais um clássico da Premier League pensando primeiro em conquistar uma vaga na Champions League. E curiosamente o Arsenal, que é o mandante, está apenas um ponto atrás do quarto colocado Liverpool, o último na zona de classificação para a maior competição europeia. Uma vitória puxa o time londrino para fora e tira a equipe da cidade dos Beatles para fora.

Mas isso não será nada fácil. Dá para dizer que o Liverpool está em melhor fase no campeonato. O time conseguiu uma vitória por 4 a 0 contra o Bournemouth, fora de casa, na última rodada e antes de dois empates seguidos – Everton e West Bromwich – fez 5 a 1 no Brighton. O destaque do time é o atacante egípcio Mohamed Salah, artilheiro da competição e eleito melhor jogador de novembro pela organização do torneio.

mo salah
Mohamed Salah está em grande fase e é um perigo para as defesas adversárias

Toda essa potência ofensiva também foi vista na Champions, com uma vitória de 7 a 0 contra o Spartak de Moscou no começo do mês. E não é só Salah que a defesa do Arsenal precisa prestar atenção: os brasileiros Philippe Coutinho e Roberto Firmino também estão em grande fase, especialmente o primeiro, que já gerou interesse de outros grande time da Europa, o Barcelona.

Porém nem tudo é uma maravilha no lado vermelho de Liverpool. O treinador Jurgen Klopp teve dinheiro para investir em sua defesa mas não conseguiu acertar os pontos fracos e impedir que os rivais conseguissem chegar rapidamente a sua área. Após a goleada sofrida para o Tottenham por 4 a 1, ficou claro que essa equipe ainda precisa ajeitar seu sistema defensivo antes de poder encarar de igual para igual seus rivais na Inglaterra e na Europa.

Já o Arsenal vive um problema recorrente. O time é bom, mas não o suficiente. E Arsene Wenger, muito criticado por imprensa e alguns torcedores e que até se especulou que saísse do clube onde está desde a década de 90, não consegue tirar mais de seus jogadores. Assim o time fica sempre atrás das principais potências, como ficou claro no jogo contra o Manchester City e contra o United, quando perdeu até jogando bem. E na próxima janela de transferências, já no começo do ano, pode perder os seus dois jogadores com mais talento: Mesut Ozil e Alexis Sanchez.

mesut ozil
Ozil voltou a jogar bem em meio a boatos sobre saída

Porém isso não passa de especulação ainda e o que importa mesmo é bola no campo. Contra o Liverpool, Ozil pode mostrar se sua recuperação após um começo de temporada ruim se mantém contra times de maior nível, ou no caso, um time que joga mas que também deixa jogar. E outro que pode ter espaço É Jack Wilshere, que recebeu elogios de Wenger recentemente.

Ou seja, são duas equipes que tem suas principais peças do meio para a frente e que não fecham todos os espaços. Além disso Jurgen Klopp e Arsene Wenger são conhecidos por não terem medo de lançar seus times à frente, não importando se a derrota vem por um gol ou por três. Tanto Liverpool como Arsenal tomaram 20 gols na competição, maior número entre os sete primeiros na classificação. O jogo nesta sexta-feira no Emirates Stadium em Londres é uma promessa de muitos gols e um deleite para os fãs do jogo ofensivo.