Três pra lá, três pra cá

42

O Real Madrid figura como favorito nas casas de apostas para a decisão deste sábado, 26 de maio, da edição 2017/2018 da Liga dos Campeões da Europa. Não é difícil imaginar os motivos para isso, ainda que o time tenha tido uma temporada apagara quando é considerado seu potencial.

Salah, Firmino e Mané
Na Liga dos Campeões, o trio Salah (centro), Firmino e Mané tem sido mais eficiente que o ataque do Real Madrid

Afinal, a equipe da capital espanhola é a atual bicampeã da UCL (Uefa Champions League) e também a maior colecionadora de troféus do torneio. São 12 no total. De quebra, apresenta superioridade técnica indiscutível nos setores de defesa e meio-campo. Seus jogadores são melhores que os do Liverpool.

Dessa maneira, ao time inglês não resta alternativa a não ser fazer funcionar em sua potencialidade máxima o poderoso ataque formado por Mohamed Salah, Roberto Firmino e Sadio Mané.

Vermelhos apresentam maior poder ofensivo da Liga dos Campeões

Afinal, eles foram os principais responsáveis por fazer com que o Liverpool tivesse o melhor ataque da Liga dos Campeões. Na primeira fase, o time britânico balançou a rede dos rivais 23 vezes em seis partidas, média muito próxima de quatro por partida. Só o Paris Saint-Germain, com 25 tentos, conseguiu número melhor que esse.

Mohamed Salah
O egípcio Mohamed Salah tem média de 0,86 gol/jogo na temporada 2017/2018

Porém, nos jogos de mata-mata pelas oitavas, quartas e semifinais, os vermelhos mantiveram sua artilharia pesada, enquanto os franceses falharam. O Liverpool assinalou 17 gols em seis partidas decisivas aproximando-se à média de três por confronto.

Salah e Firmino dividem artilharia inglesa

Um dos maiores problemas para segurar o trio foi justamente a movimentação constante que permitiu a eles dividir as responsabilidades ofensivas. Os três figuram entre os maiores artilheiros do torneio. Salah e Firmino disputaram 14 partidas da UCL e assinalaram 11 tentos. Mané jogou um pouco menos – 12 confrontos -, mas balançou a rede em nove oportunidades.

Sadio Mané
O senegalês Sadio Mané fez nove gols nas 12 partidas que disputou da Liga dos Campeões

Nenhum deles conseguiu superar a extraordinária marca de Cristiano Ronaldo, que superou a média de um gol por partida. Assinalou 15 tentos em 12 jogos. Porém, o trio ofensivo dos Merengues, completado por Karim Benzema e Gareth Bale mostra que os dois últimos são meros coadjuvantes.

Português consegue levar vantagem sobre o trio do time inglês

O galês Bale participou de seis partidas da Liga dos Campeões, uma vez que enfrentou muitos problemas de contusão ao longo da temporada. Marcou apenas um tento. Benzema até conseguiu cumprir sua função, apesar de ser muito criticado por analistas e torcedores. Participou de oito partidas e fez quatro gols.

Isso mostra que enquanto Cristiano Ronaldo supera todos os rivais com média de 1,25 tento/jogo, o desempenho similar do trio inglês com média de 0,79 gol/jogo de Salah e Firmino e de 0,75 gol/jogo de Mané mostra a superioridade britânica nessa comparação.

No cenário geral, contudo, vantagem não é consolidada

Ainda que esses números mostrem uma fotografia exata do que aconteceu na Liga dos Campeões, não se sustentam quando são levados em consideração todos os jogos dos atacantes por seus clubes na temporada.

Roberto Firmino
No balanço da temporada 2017/2018, Roberto Firmino supera com facilidade o francês Benzema

Nesse caso, Cristiano Ronaldo segue com o melhor índice de gols jogo: 1,05 contra 0,86 de Salah, o maior astro do Liverpool. O velocista Bale também consegue superar o senegalês Mané: 0,52 x 0,44.

A única vitória dos vermelhos é na comparação entre Roberto Firmino e Karim Benzema. O brasileiro foi o que mais vezes jogou na temporada desse sexteto. Em 53 partidas, somando-se jogos da liga nacional, das copas locais e da UCL, marcou 27 gols. Benzena, usando os mesmo critérios, fez 41 jogos e assinalou somente dez tentos. A média ficou assim: 0,51 x 0,24.