Alemanha é eliminada de forma vergonhosa; Brasil passa e pega México

64
Coreia Alemanha

Um duelo entre Alemanha e Brasil parecia estar escrito nas estrelas depois que Toni Kroos deu a vitória aos atuais campeões com um golaço nos acréscimos contra a Suécia. O problema é que nesta quarta-feira a Coreia do Sul estava no meio do caminho e fez os alemães irem para casa depois de uma partida vergonhosa.

Já o Brasil fez seu dever, ganhando de 2 a 0 da Sérvia e garantindo o primeiro lugar no Grupo E. O rival nas oitavas, portanto, será o México. Vamos desemaranhar esse nó passo a passo.

Grupo H: Alemanha fica, México e Suécia avançam

Com três pontos e a segunda colocação, a Alemanha começou o dia com uma tarefa simples: vencer a praticamente eliminada Coreia do Sul e passar para as oitavas. Mas mais uma vez a apatia alemã veio a campo com tudo, assim como no jogo contra o Mexico e o 1º tempo contra a Suécia.

Mesut Özil foi a cara dessa seleção de 2018, que pouco produziu e até teve o talento para criar chances, só que esbarrou na falta de pontaria. Enquanto a Suécia estava empilhando gols no México, que estava implorando para ser eliminado mesmo tendo feito dois belos jogos antes, a Alemanha perdia oportunidades.

A chance que ficará na cabeça foi um cruzamento perfeito da direita, quando a partida estava 0 a 0, que o zagueiro Mats Hummels, sozinho, errou a cabeçada e foi de ombro para a bola.

Logo depois, a bola puniu com uma bola que sobrou na área e os coreanos empurraram para a rede. Primeiro foi marcado impedimento, mas logo o gol foi validado de forma justa.

No desespero, Manuel Neuer saiu do gol e em um lance de pelada, a Coreia do Sul fez o segundo, que de nada adiantou para ela no quesito classificação, mas marcou o nome dos jogadores por terem batido a Alemanha.

Campeã em 1998, a França ficou na primeira fase em 2002. Campeã em 2006, a Itália caiu na fase de grupos em 2010. Vencedora em 2010, a Espanha deixou a Copa do Brasil após apenas três jogos. E a Alemanha completou o calvário dos campeões europeus da Copa nas primeiras fases do torneio seguinte.

A Suécia passou em primeiro, atropelando o México depois de ter sido punida até injustamente com uma derrota para os alemães. O 3 a 0 pró-suecos deve preocupar a Suíça, sua rival nas oitavas de final.

E os mexicanos precisam se recuperar desse golpe, que poderia ter custado muito caro caso a Alemanha fosse competente. Mais sobre o duelo com o Brasil abaixo.

Grupo E: Brasil confirma favoritismo, mas ainda não está 100%

Neymar Brasil
Paulinho e Thiago Silva marcaram os gols do Brasil na vitória contra a Sérvia

O Brasil teve bons momentos no jogo contra a Sérvia, mas isso deve ser credenciado ao fato que o sérvios jogam mas deixam jogar. E no começo do segundo tempo poderia ter perfeitamente empatado a partida, se não fosse a incompetência ao finalizar.

Philippe Coutinho mais uma vez foi a referência técnica da equipe, que individualmente sofre com a falta de brilho de alguns de seus atletas. Willian e Gabriel Jesus parecem não ter chegado à Rússia ainda.

E o mais preocupante: o lateral Marcelo saiu antes dos 10 minutos de jogo com uma lesão aparentemente nas costas. Danilo, Douglas Costa, agora Marcelo… peças importantes estão caindo desde o começo da Copa e isso pode ser sentido mais à frente.

E o Brasil caiu logo na parte da chave no mata-mata mais difícil. Depois do México o time deve enfrentar a Bélgica nas quartas e depois vai pegar quem sobrar do quarteto mortal entre Portugal x Uruguai e França x Argentina.

Mas por enquanto é pensar no México. As seleções se enfrentaram quatro vezes em Copas – 1950, 1954, 1962 e 2014 – com três vitórias nos duelos iniciais por um placar agregado de 11 a 0 e um empate em 0 a 0 na Copa do Brasil.

Os latino-americanos são aquele time imprevisível ao entrar em campo, bem a cara de seu treinador, Juan Carlos Osorio, que tinha uma equipe igualmente instável em sua passagem pelo São Paulo em 2015. Uma certeza: o Brasil terá espaços. Mas o ataque com Hirving Lozano, Chicharito Hernandez e Carlos Vela é mais matador que o dos sérvios.

A defesa do Brasil deve ser mais testada. Será um jogaço, sem dúvidas. Mas poderia ser melhor se fosse Brasil x Alemanha.