Willian perto de trocar o azul pelo vermelho

111
Willian Chelsea

O meia e atacante brasileiro Willian foi um dos poucos que conseguiu se salvar na desastrada temporada 2017/2018 do Chelsea. Isso apesar de ter entrado em rota de colisão com o técnico italiano Antonio Conte, que estava no comando dos blues. Ao final da campanha, foi eleito pelos torcedores como o melhor jogador do clube ao longo da temporada, que teve como ponto alto a conquista do título da Copa da Inglaterra.

Foi justamente após a festa pela vitória que o discreto – tanto dentro quanto fora das quatro linhas – William deixou clara pela primeira vez sua insatisfação. Em seus posts nas redes sociais simplesmente apagou as imagens do treinador no momento da celebração. Estava dado o sinal claro de que seus dias no clube estavam contados.

Chelsea vive clima de debandada

O primeiro a sair, contudo, foi justamente Conte. Mas demorou. Ele passou praticamente toda a fase de intertemporada com vínculo empregatício com o Chelsea. O clube esperava que depois dos muitos problema de relacionamento que o italiano teve com o elenco, ele fosse pedir demissão. Esperou até o último momento para não ter que pagar a multa pela quebra de contrato. Perdeu a batalha. Como o técnico não ia embora, teve que demiti-lo no começou da temporada 2018/2019.

Maurizio Sarri
A contratação de Maurizio Sarri iniciou um processo de reformulação no elenco do Chelsea

Com isso, deu o pontapé inicial no processo de reformulação iniciado com a contratação do italiano Maurizio Sarri, que estava no Napoli e foi demitido para a contratação do experiente Carlo Ancelloti. O meia belga Hazard é a grande joia da coroa. Deu a entender que quer experimentar novos ares e o Real Madrid pode ser seu destino.

Barcelona fechou negócio com William, mas voltou atrás

Nesse vai e vem de conversas e propostas, o Barcelona foi o primeiro grande clube a demonstrar interesse na contratação de Willian. Chegou até mesmo, segundo informações da imprensa inglesa, acertar o valor que pagaria pela transferência do atleta com o Chelsea. No entanto, uma mudança de última hora fez com que o clube desistisse de fechar o negócio.

Willian
A contratação de Malcon fez com que a negociação de Willian com o Barcelona não fosse concretizada

O Barça conseguiu evitar a transferência do também brasileiro Malcom, ex-Corinthians, para a Roma. O acordo com o Bordeaux estava fechado e anunciado. O atleta, inclusive, está prestes a seguir para o aeroporto visando se apresentar para o clube italiano. Porém, com uma proposta financeira mais atraente, o clube espanhol fez com que os franceses cancelassem o negócio.

Amizade com Mourinho abriu nova janela

Se a porta do Barcelona foi fechada, a admiração que o técnico português José Mourinho tem por Willian, com quem trabalhou no Chelsea, abriu outra janela. O Manchester United, que busca jogadores criativos para alimentar o ataque que tem a possibilidade de ganhar em breve o reforço do superastro Harry Kane, entrou na disputa como uma espécie de “Plano B” para o jogador que foi titular da seleção brasileira na Copa do Mundo da Rússia de 2018.

Depois do fracasso das negociações com o Barcelona, o Chelsea estaria disposto a aceitar proposta de aproximadamente 50 milhões de euros (cerca de R$ 215 milhões) pelo atleta. Um belo ‘desconto’ diante dos 70 milhões que seriam recebidos caso o atleta fosse para o clube da Catalunha.

José Mourinho e Antonio Conete
Ao contrário de Antonio Conte (à dir.), José Mourinho não esconde sua admiração por Willian

A novela segue em andamento, mas terá obrigatoriamente que ter um final nos próximos dias. O prazo para inscrições na Inglaterra mudou. Antes, seguia até o final de agosto. Agora, será encerrado com o início do torneio, que terá bola rolando a partir de 10 de agosto. Assim, não há tanto tempo para idas e vindas e o martelo deverá ser batido em breve.

Até porque o Chelsea precisa de dinheiro para repor as perdas que deve vir a sofrer. O clube teve movimentação discreta na janela de transferências do verão europeu apresentando como maior contratação o meia brasileiro Jorginho, que estava no Napoli e foi indicado por Sarri.