Os 10 melhores ataques da história da Premier League

98

Já faz alguns anos que o Campeonato Inglês deixou as outras ligas europeias para trás e se tornou o torneio nacional mais disputado, de mais alto nível e, enfim, o mais legal do mundo de se acompanhar.

Assim sendo, nada mais interessante do que explorar um pouco sobre os times que conseguiram obter os melhores ataques da era moderna dessa competição tão incrível e amada. Com vocês, os dez melhores ataques da era moderna da Premier League!

10. Manchester United (86 gols – 2012-13)

Van Persie saiu do Arsenal para se juntar ao Manchester United e se sagrar campeão na sua primeira temporada em Old Trafford

Parece que foi ontem, mas já se passaram seis temporadas desde que o Manchester United, o maior campeão não só da era moderna, mas de todos os tempos do Campeonato Inglês, levantou seu último caneco. Essa última vez, porém, foi especial em muitos aspectos.

A temporada já começou com um gostinho especial de triunfo por ter tirado do rival Arsenal seu capitão, melhor jogador e artilheiro da edição anterior da Premier League, Robin Van Persie, que havia marcado nada menos que 30 gols pelos Gunners na temporada 2011-12.

O holandês fazia parte de um elenco inesquecível para o torcedor Red Devil, com o goleiro De Gea começando a provar que seria um dos melhores do mundo, Rooney voando, Giggs se despedindo em alto estilo e tudo mais que se tem direito.

Van Persie ajudou o United a se sagrar campeão marcando 26 dos 86 gols do time na competição e deu a Sir Alex Ferguson a temporada de despedida dos sonhos. Um time temido por todos os rivais e lembrado com saudades por qualquer torcedor dos Diabos Vermelhos.

9. Arsenal (87 gols – 2004-05)

Maior lenda da história do Arsenal, Henry pode não ter levado o título em 2004-05, mas foi o artilheiro daquela edição com 25 gols

O time do norte de Londres era então campeão da Premier League, tendo vencido a competição de maneira invicta na temporada 2003-04, e as expectativas eram altas para 2004-05. Pode não ter acabado em título, mas o ataque do Arsenal daquela temporada era formidável – tanto que não foi superado pelos Gunners até hoje.

A lendária dupla Thierry Henry e Dennis Bergkamp vivia o auge do entrosamento e gente como Pires, Ljumberg e José Antonio Reyes eram daqueles que faziam parecer que fazer gol era fácil demais.

Para azar do Arsenal e de Arsène Wenger, o Chelsea de José Mourinho e sua filosofia brutalmente defensiva de “estacionar o ônibus” fizeram com que aquele timaço dos Gunners tivesse que se contentar com o vice-campeonato, mesmo tendo feito 15 gols a mais que os Blues.

8. Manchester United (87 gols – 2001-02)

Sir Alex Ferguson montou muitas equipes formidáveis ao longo dos seus mais de 25 anos como técnico no United, e Van Nistelrooy esteve em boa parte delas no início dos anos 2000

O início dos anos 2000 foram marcados por disputas pau-a-pau entre Arsenal e United pra ver quem levava os troféus de cada temporada, e em geral os Red Devils se deram melhor, grande parte por conta de seu ataque sempre fulminante.

Em 2001-02 não foi bem assim, com o Manchester United ficando em terceiro na classificação, atrás do campeão Arsenal e do vice Liverpool. Mesmo assim, ninguém balançou mais as redes do que os Diabos Vermelhos.

Aquele time de Sir Alex Ferguson não conseguiu nenhum caneco ao fim da temporada, mas tinha um ataque de botar medo nos adversários, principalmente por causa do bad boy Ruud Van Nistelrooy, que marcou 23 dos 87 gols do time na Premier League. O agora técnico Ole Gunnar Solskjær marcou outros 17. Pena que o segundo careca francês branco mais famoso do mundo, Fabien Barthez, não ajudava muito embaixo das traves.

7. Manchester United (89 gols – 2011-12)

Mesmo sem ganhar a Premier League, a temporada 2011-12 foi uma das melhores da carreira de Wayne Rooney, que no ano anterior havia marcado um golaço épico de bicicleta no Manchester City

Essa temporada não traz exatamente boas lembranças para o torcedor do United, já que o título da Premier League escapou por entre os dedos dos Red Devils no apagar das luzes, graças à vitória épica do Manchester City sobre o Queens Park Rangers nos acréscimos, faturando o campeonato no saldo de gols (pela primeira vez na história) quase que simultaneamente enquanto o United vencia seu jogo contra o Suderland – tudo isso na última rodada do campeonato.

Embora aquele ano seja lembrado com mais carinho pelos Citizens (como veremos logo a seguir) do que pelos Devils, Sir Alex Ferguson e seus comandados tinham um ataque mortal, principalmente por Wayne Rooney ter atingido então seu auge técnico. O eterno Shrek foi responsável sozinho por 27 tentos do time na Premier League – o vice-artilheiro, Javier “Chicharito” Hernández, só marcou 10, para efeitos de comparação.

6. Manchester City (93 gols – 2011-12)

O primeiro título do City desde 1968 veio através de jogo coletivo de qualidade, uma defesa sólida e, claro, um ataque letal e entrosado

Impossível lembrar do título do Manchester City nessa temporada sem arrancar um sorriso enorme do torcedor – não apenas pela quebra do tabu de quase 45 anos sem faturar o Campeonato Inglês, mas principalmente pela forma como isso aconteceu: com um gol no último minuto numa virada épica que arrancou a taça das mãos do maior rival, Manchester United.

Fora o feito glorioso da última rodada, o time montado pelo técnico Roberto Mancini era uma máquina de fazer gols, vide os 93 tentos anotados só na Premier League. O artilheiro acabou sendo Van Persie (Arsenal), mas coletivamente o City era imbatível. Os jogadores que mais balançaram as redes foram os atacantes Edin Džeko (23), Sergio Agüero (14) e Mario Balotelli (13).

Não é nosso foco aqui, mas a defesa Citizen também era incrível, tendo levado só 29 gols em 38 partidas, muito em parte graças ao goleiro Joe Hart vivendo o momento mais inspirado da sua carreira.

5. Manchester United (97 gols – 1999-2000)

Hoje em dia Ole Gunnar Solskjær é o técnico do United, mas em 1999 ele estava mais ocupado em tocar o terror nos zagueiros e balançar redes adversárias

Ao abraçar o futebol moderno, a Inglaterra acabou deixando para trás toda aquela estratégia que era marca registrada dos clubes do país (e da seleção nacional também): jogo duro e feio, bola levantada na área, ligação direta, 1×0. Como dizem alguns comentaristas brasileiros, o famoso “Fute-Bolton”.

Ainda assim, um time dos anos 90 (e foi bem na transição, ressalte-se) conseguiu um lugar na nossa lista: o Manchester United de 1999-2000, que viria a ser campeão naquela temporada graças, em boa parte, ao ataque formidável montado por Sir Alex Ferguson.

Os 97 gols marcados e a vantagem larga de 18 pontos sobre o vice-campeão Arsenal mostram bem o que foi aquela temporada, na qual os Red Devils contaram com os artilheiros Ole Gunnar Solskjær (12), Andy Cole (19) e Dwight Yorke (20) para conduzi-los ao seu então 14º título do Campeonato Inglês.

4. Liverpool (101 gols – 2013-14)

Juntos, Gerrard e Suárez foram responsáveis por 44 dos gols marcados pelos Reds naquela temporada

O Liverpool não sabe o que é ser campeão inglês desde 1989-90, mas isso pode estar prestes a mudar na temporada atual, se as coisas seguirem no rumo que estão. A última vez que os Reds ficaram tão perto assim da taça foi em 2013-14, temporada na qual o time então comandado por Brendan Rogers fez absurdos 101 gols.

2013-14 vai para sempre ficar marcada na memória do torcedor dos Reds como a temporada que viu Steven Gerrard escorregar e deixar cair o troféu do time junto consigo naquele fatídico 2×0 para o Chelsea em Anfield. Mesmo assim, chegar aos 100 gols é um feito que apenas outros três times conseguiram na história. O artilheiro do clube foi Luis Suárez, que balançou as redes 31 vezes, seguido por Daniel Sturridge (21) e o próprio Gerrard (13).

O elenco do Liverpool acabou meio que desmontado depois daquela temporada, e os resultados da reconstrução iniciada por Jürgen Klopp dois anos depois só começaram a aparecer recentemente. Quem sabe a vez do Liverpool finalmente não chegou agora em 2018-19?

3. Manchester City (102 gols – 2013-14)

Meio-campo que jogava muitas vezes de volante, Yaya Touré foi responsável por um número assustador de gols naquela temporada. Pena que o santo do marfinense não bateu com o de Pep Guardiola nos anos seguintes

O segundo título do City na década veio com quase tanto drama quanto o de dois anos antes, graças principalmente ao nível de competitividade oferecida pelo Liverpool, vice-campeão daquela temporada e que só deixou o título escapar na antepenúltima rodada, como comentamos agora há pouco.

Os comandados de Manuel Pellegrini passaram boa parte do ano perseguindo Chelsea e Liverpool, e só assumiram a liderança na penúltima rodada (uma depois do escorregão de Gerrard contra os Blues). Naquele campeonato maluco, a artilharia ficou com Suárez (Liverpool), mas o City teve o melhor ataque, graças principalmente às atuações impecáveis de Edin Džeko (16 gols), Agüero (17 gols) e, principalmente, o melhor jogador da temporada, Yaya Touré, responsável por 20 gols dos Citizens naquele ano.

2. Chelsea (103 gols – 2009-10)

O Chelsea deixou um pouco de lado a fama de retranqueiro com Carlo Ancelotti, que montou um time matador no ataque, especialmente graças aos 51 gols de Drogba e Lampard somados

Nosso segundo colocado da lista até recentemente detinha o título de ataque mais formidável de todos os tempos na Inglaterra, situação que só foi mudada no ano passado. O Chelsea de 2009-10 não foi apenas só mais um campeão da Premier League, mas sim um time que vai ficar para sempre na história dos maiores que já passaram pelo futebol da Terra da Rainha.

O técnico Carlo Ancelotti fez por merecer tudo o que conquistou – no caso, o chamado Double, tendo faturado a Premier League a FA Cup na mesma temporada – e quase fez o torcedor dos Blues esquecer de José Mourinho.

O Chelsea daquela temporada era uma máquina de goleadas, tendo aplicado alguns 7×1, 7×0 e até um 8×0. O goleador disparado, claro, não poderia ser outro: Didier Drogba, com 29 gols no campeonato. Logo atrás vinham Lampard (22), Malouda (12) e Anelka (11). Com o perdão do clichê, mas dava gosto de ver os azuis de Londres daquela temporada jogarem futebol.

1. Manchester City (106 gols – 2017-18)

Desde que chegou no City em 2011, Sergio Agüero anotou nada menos que 214 gols, o que o torna o maior artilheiro da história do clube, com muita folga

O campeão da nossa lista de melhores ataques não poderia ser outro – o time mais letal de todos os tempos na Inglaterra e um dos que mais fez gol em toda a Europa até hoje: o Manchester City da temporada passada (2017-18), merecidamente sagrado campeão.

O artilheiro da temporada acabou sendo Mohamed Salah, que marcou absurdos 31 gols pelo Liverpool, mas nada poderia tirar o brilho da quinta conquista do caneco inglês pelo City, o primeiro sob o comando de Pep Guardiola. 106 gols, o novo recorde a ser batido no país (média de 2,78 gols por jogo no campeonato mais difícil do mundo é pra aplaudir de pé), e o título incontestável com 19 pontos de diferença para o vice falam por si só.

Os atletas que mais vezes balançaram as redes pelo Citizens foram Agüero (21 gols) e Sterling (18 gols). O então estreante Gabriel Jesus marcou respeitáveis 13 tentos, mesmo não sendo titular absoluto. O time-base do Manchester City ainda é o mesmo, e por isso os azuis de Manchester são os concorrentes mais fortes ao título deste ano junto com o Liverpool.

Comentários do Facebook