Arena Corinthians garante Timão na final

255

Pouco mais de R$ 1 bilhão. Foi o que o Paris Saint-Germain investiu em um só jogador, o brasileiro Neymar, para buscar voos mais altos. Valor muito próximo ao que foi investido pelo Manchester City na contratação de um pacote de atletas para voltar a conquistar o Campeonato Inglês. O Corinthians fez investimento similar, de R$ 1,150 bilhão, na aquisição de um craque, mas de concreto: a Arena Corinthians.

Com quatro anos de idade, o estádio já assistiu o time festejar dois títulos nacionais e um estadual. Construído para a Copa do Mundo do Brasil e inaugurado em 18 de maio de 2014, foi o cenário de mais um resultado memorável na noite de quarta-feira, 28 de março.

São Paulo
Mais de 40 mil torcedores celebraram com os atletas corintianos a vitória sobre o São Paulo nas semifinais do Paulistão

Depois de perder para o São Paulo por 1 a 0 no Morumbi na partida de ida das semifinais do Campeonato Paulista de 2018, o Corinthians reverteu a situação ao assinalar um gol aos 47 minutos do segundo tempo, com Rodriguinho, em sua Arena.

Empurrado 43.367 torcedores, sendo que 43.062 pagaram ingresso gerando uma renda de R$ 2.603.440,11, o Timão levou a decisão para os pênaltis e viu Cássio brilhar colocando o time na segunda final consecutiva do Campeonato Paulista. Vai enfrentar, em jogos de ida e volta, o Palmeiras. No primeiro duelo poderá contar novamente com seu craque de concreto. A Arena Corinthians vai receber o alviverde no sábado, 31 de março, às 16h30 (horário de Brasília). A segunda partida da decisão será no Allianz Parque, em 8 de abril.

O Corinthians na Arena em 2018
DataJogotorneioRendaPúblico
28/03 Corinthians 1 x 0 São Paulo Paulista R$ 2.603.440,11 43.062
22/03 Corinthians 2 x 0 Bragantino Paulista R$1.554.162,00 32.930
14/03 Corinthians 2 x 0 Deportivo Lara Libertadores R$2.095.062,00 31.524
07/03 Corinthians 1 x 0 Mirassol Paulista R$611.717,00 15.144
24/02 Corinthians 2 x 0 Palmeiras Paulista R$2.476.111,00 42.178
14/02 Corinthians 0 x 1 São Bento Paulista R$603.122,00 14.493

Nem tudo são flores no estádio corintiano

O fator ‘arena’ nem sempre foi tão favorável aos corintianos. A começar da partida de inauguração do estádio, quando o time foi derrotado pelo Figueirense, por 1 a 0, pelo Brasileirão de 2014. O estádio também teve seus ‘dias ruins’ sediando sete jogos eliminatórios que terminaram com a queda corintiana. Isso aconteceu no Paulistão de 2015, nos pênaltis, diante do Palmeiras. Teve repetição no ano seguinte, só que com o Audax como adversário. Também aconteceu em jogos da Copa do Brasil e da Copa Libertadores da América.

contra o São Paulo
Torcedores ‘empurram’ o Corinthians no clássico de quarta-feira contra o São Paulo

Isso até fez com que os adversários criassem uma piada reunindo a série de eliminações com o fato de o Corinthians nunca ter conseguido vender os chamados “naming rights”, ou seja, o patrocínio para uma empresa que desejasse colocar seu nome no estádio. O estádio passou a ser chamado de “Eliminates Arena”, uma alusão à Emirates Arena, do Arsenal, em Londres.

São Paulo é o maior freguês do templo alvinegro

Porém, os números mostram que o aproveitamento do Corinthians em sua Arena é superior ao que o clube conseguia no Pacaembu, sua casa mais tradicional, e mesmo na antiga Fazendinha, o Parque São Jorge. Nenhum rival sofreu tanto com o craque de concreto do Timão do que o São Paulo.

Desde a inauguração da Arena, realizou oito partidas no estádio e nunca conseguiu voltar para o Morumbi com a vitória. Os corintianos ganharam seis dessas partidas e empataram duas vezes.  O resultado mais memorável foi a goleada de 6 a 1 no Campeonato Brasileiro de 2015, quando o alvinegro, já campeão, mandou um time reserva para o campo e mesmo assim atropelou o rival.

Provocações fazem parte da tradição do estádio

Outra característica da Arena Corinthians são as provocações feitas no placar eletrônico do estádio. Contra o Internacional, outro rival polêmico que uma vez chegou a produzir um DVD com alegados erros de arbitragem em favor do Corinthians, os alvinegros, após uma vitória, dispararam: “põe no DVD”.

Contra o São Paulo, não deixaram de lado a polêmica do primeiro jogo, no Morumbi, quando o técnico corintiano Fábio Carille reclamou por não ter sido cumprimentado pelo técnico Diego Aguirre, do São Paulo. Após a eliminação do tricolor, o placar eletrônico exibiu a frase: “respeite o professor”.