Espanhóis escolhem entre russos e uruguaios

24
Espanhóis

Tendo pela frente a eliminada seleção de Marrocos pela frente, a seleção espanhola tem nesta segunda-feira, 25 de junho, a possibilidade de escolher com quem irá cruzar nas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia de 2018. Essa possibilidade foi oferecida de bandeja pela Fifa (Federação Internacional de Futebol).

A entidade programação o jogo da Fúria para 15h (horário de Brasília), no mesmo momento em que Irã e Portugal farão a outra partida do grupo. Os espanhóis ainda não estão classificados. Mas basta um empate diante de uma seleção tecnicamente bastante inferior para que fiquem no segundo posto. Caso desejem o primeiro lugar, precisam vencer por um gol a mais do que os portugueses. Tarefa nada complicada.

Harry Kane
Kane faz três dos seis gols ingleses contra o Panamá e assumiu a artilharia do Mundial

Como Uruguai e Rússia vão disputar o primeiro lugar do grupo A a partir das 11h, o mesmo horário para que está marcado o duelo entre os eliminados egípcios e sauditas, a Espanha terá condições de definir sua estratégia de acordo com o possível rival.

Marmelada não é novidade nos mundiais

Esse tipo de situação não é qualquer novidade no Mundial. A mais famosa marmelada em copas do mundo aconteceu na edição de 1974, sediada pela Alemanha ainda dividida. O lado Ocidental, mais rico, recebeu o torneio e apresentava um time muito melhor do que o Oriental. No entanto, confronto entre eles na jornada final da primeira fase terminou com vitória dos orientais por 1 a 0.

O resultado foi ideal para ambos. A ditadura da Alemanha Oriental aproveitou-se politicamente para mostrar sua força contra os capitalistas. A Alemanha Ocidental, com a derrota, teve um caminho teoricamente mais fácil para chegar à decisão, quando mostrou sua força ao derrotar a Holanda e seu carrossel.

Bélgica e Inglaterra garantem lugar nas oitavas

Os jogos de domingo, 24 de junho, que encerram a segunda rodada, indicaram mais duas seleções classificadas para as oitavas de final. A Inglaterra, abrindo a programação do dia, goleou Panamá por 6 a 1, com três tentos assinalados por Harry Kane, novo artilheiro da Copa do Mundo com cinco gols. O resultado não apenas classificou os ingleses, mas também assegurou matematicamente a passagem dos belgas, que haviam derrotado a Tunísia, por 5 a 2, no sábado, 23 de junho, para a segunda fase do Mundial.

Baloy (ao centro) comemora com seus companheiros o primeiro gol do Panamá em mundiais

O lance mais comemorado da partida, contudo, foi o do Panamá. O país da América Central, que conseguiu uma classificação inédita para um Mundial, balançou a rede pela primeira vez na história do torneio com o veterano Baloy. O atacante de 37 anos marcou aos 33 minutos do segundo tempo, quando os ingleses já haviam assinalado seus seis tentos. Apesar disso, a torcida comemorou como se fosse o gol da conquista de um título.

Polônia fica fora do Mundial

Embora não estejam entre os maiores participantes de copas do mundo, os poloneses têm tradição bem maior que os panamenhos, mas tiveram o mesmo destino nos centro-americanos.  Foram matematicamente eliminados na segunda rodada com a derrota por 3 a 0 para a Colômbia.

Falcão Garcia deixou o dele na vitória colombiana sobre a Polônia

O time, que fez uma boa campanha nas eliminatórias europeias, foi colocado como cabeça de chave do grupo H e acabou se tornando a única seleção do grupo a não ter chances de avançar na última rodada. A liderança da chave é dividida por senegaleses e japoneses com quatro pontos. Os colombianos estão logo a seguir com três.