As 10 melhores contratações do futebol brasileiro para 2019

178

Os campeonatos estaduais vão começar neste fim de semana – pelo menos os maiores – e já tivemos várias contratações, inclusive com os times abrindo as carteiras, seja com salários astronômicos ou até pagando direitos econômicos.

Já dá para fazer uma lista de 10 contratações tranquilamente, inclusive de treinadores. E é isso que vamos fazer. O critério principal é o nome do reforço, claro, mas também vou considerar o preço pago (Rodrigo Caio não estará nesta lista por isso, ele precisa voltar a jogar em alto nível) e também tentar entender o encaixe no time. Por isso Bruno Henrique no Flamengo, para mim, não é uma contratação para entrar em um top 5 já que não sei se ele chega para ser um titular absoluto com Vitinho no elenco já. Top 10 sim.

Enfim, vamos para a lista.

10. Mauro Boselli – Corinthians

Boselli pode ser de grande utilidade para o Corinthians

É difícil saber como Boselli chega ao Corinthians, já que o futebol mexicano não é de se jogar fora, mas também não é de enorme qualidade técnica. O argentino foi ídolo no León e marcou gols e só isso credencia sua vinda, já que ela não custou caro – os valores não foram revelados, mas o time queria vender o atacante e Boselli também forçou a transferência – e o time não tinha opções para o ataque.

Tudo bem, existe Gustagol, mas ele está longe de ser uma garantia. E depois de um 2018 pobre com Roger e Jonathas após a saída de Jô, o Timão precisava de alguém com mais nome. Mesmo se Vagner Love vier, Boselli é uma boa contratação.

9. Júlio César – Grêmio

Júlio César terá uma situação melhor no Grêmio comparada com a do Flu

Pergunta para 10 torcedores do Fluminense o que eles acham do Júlio César e é capaz de termos 10 respostas diferentes. O agora goleiro do Grêmio é capaz de belas defesas e algumas atuações “duvidosas”, isso para ser simpático. Então por que entrou aqui?

Primeiro, foi de graça. Segundo: o time precisava de um goleiro depois da saída de Marcelo Grohe. Terceiro, ele é um bom goleiro e a situação do Flu era horrorosa, com um elenco deprimente, salários atrasados e uma instabilidade que faz o Ciro Gomes parecer a pessoa mais ponderada do mundo.

Em uma situação muito mais cômoda, Júlio César vai ter as ferramentas para ser bem-sucedido, inclusive uma zaga à frente dele com Geromel e Kannemann. Agora não existem desculpas.

8. Ramiro – Corinthians

Ramiro tem tudo para se dar bem no Corinthians, especialmente pela raça

Com certeza Ramiro não foi tão importante para o Grêmio em 2017 como Luan ou como Everton para o tricolor em 2018. Mas sua interpretação de um canivete suíço em campo é o que permite que jogadores mais habilidosos joguem sem se preocupar tanto com fechar espaços na defesa.

No Corinthians ele deve ter uma função similar, mas vai poder jogar mais com a bola no pé e ser um complemento a Jadson no meio, não só o carregador de piano. E sua chegada também deixa a saída de Romero sem ser tão sentida: os dois não podiam jogar juntos e o paraguaio, que ainda não renovou seu contrato, deve sair a qualquer momento.

Ou seja, é uma contratação que fecha uma necessidade, é importante taticamente, deve ser importante tecnicamente e não custou nada além de luvas e salário. Merece estar nesta lista.

7. Fabio Carille – Corinthians

Fabio Carille volta cheio de moral e um grande desafio

Sim, overdose de Corinthians até agora, mas Carille precisa estar nesta lista. Depois de ir e voltar do mundo Árabe em tempo recorde, ele foi uma injeção de ânimo para o torcedor corintiano, ainda mais depois da era Osmar Loss e Jair Ventura.

Com ele dá para saber que jogadores medianos podem se tornar úteis e bons crescem para ótimos. O Corinthians não está em condições de contratar craques e brigar com Palmeiras e Flamengo na janela de transferências. Com Carille dá para pelo menos ser brigador em campo.

Sabendo que outros times antes tinham checado a situação de Carille, inclusive o Flamengo, ele ter voltado para o Corinthians foi um acerto da diretoria e merece estar nesta lista.

6. Rodriguinho – Cruzeiro

O Rodriguinho do Corinthians é tudo o que o Cruzeiro quer

Ainda não foi apresentado, mas Rodriguinho já pode ser colocado como atleta do Cruzeiro nesta lista. E foi uma excelente contratação. Veja bem, ele não tem nada a ver com De Arrascaeta, mas pode tranquilamente jogar junto com Thiago Neves.

Dono de excelente passe e sendo um meio-campista que não tem nojo da área e fazer gols, ele pode ajudar o time mineiro a ser um time que domina mais a bola e troca passes, uma crítica justa à equipe do Mano na temporada passada que era focada demais no jogo reativo. Excelente contratação, mesmo que 15 milhões de reais seja salgado para um jogador de 30 anos.

5. Jorge Sampaoli – Santos

Sampaoli vai sofrer com a situação do futebol brasileiro

Era para ele estar mais acima, mas já explico o porque. Já falei em outros textos para este site minha opinião sobre os treinadores brasileiros. Odeio o paternalismo, odeio como a maioria deles não gosta de times que saibam jogar, odeio que eles reclamam de ser demitidos, mas aceitam de boa negociar com clubes que tem treinadores. E não é que eles recebem 50 mil. Eles têm salários ridiculamente inflados e ainda somam rescisões por onde passam.

Agora chego em Sampaoli. É bem capaz que ele nem pule carnaval no Brasil por causa da diretoria ridícula, que prometeu jogadores que nem tem como pagar. E os jogadores também não ajudam: em três semanas já tivemos relatos de jogador 10kg acima do peso, reclamações públicas sobre negociações e é questão de tempo para existir um complô, já que o argentino bota os jogadores para correr e trabalhar e isso não parece ser o que muitos “atletas” querem.

Sampaoli pode ser uma lufada de ar para um futebol brasileiro preso em um caixão. Mas não deve durar muito. Uma pena.

4. De Arrascaeta – Flamengo

De Arrascaeta é um excelente jogador para o Brasil. Mas o preço foi alto

Gosto muito do futebol do uruguaio. Ele é habilidoso sem ser fominha ou encerador. Ele tem boa visão de jogo, mas não fica só de toquinho pro lado achando que é o Gerson. É excelente no chute de média distância e assim como Rodriguinho, não tem nojo da área e comemorar gol.

Dito tudo isso, é uma excelente contratação para o Flamengo. Certo? É sim. Tenho um problema com o preço e por isso não coloco ele acima. 13 milhões de euros por 50% é um preço muito salgado para um jogador que é bom, mas não é um craque inegável. É injusto? Você vai entender os próximos três.

3. Ricardo Goulart – Palmeiras

A estréia de Goulart ainda é um mistério, mas o reforço é bom

Goulart também não é um craque inegável e não é um jogador do Palmeiras em definitivo, mas sua contratação pagando apenas o salário é um tiro certeiro. Ainda não sabemos se ele é um paliativo para a saída de Dudu, o que seria de imenso impacto.

Independente se o preço pago pelo Palmeiras é 20% do salário do jogador ou mais, como Vampeta quis especular na ESPN, mesmo assim é um valor reduzido para um jogador que tem a capacidade para ser decisivo no Brasil, como provou no Cruzeiro. Sua volta ainda pode demorar um pouco, mas com o time dispensando o Paulista, isso não é um problema.

2. Gabriel – Flamengo

Gabriel foi uma das contratações de nome para o ano de 2019

Mas não vamos criticar o Flamengo porque o time fez operação similar à de Goulart com Gabriel. O salário será bem maior – especula-se que 1,5 milhão por mês, algo ridículo – mas o time não vai pagar nada em transferência para ter o artilheiro do Brasil em 2018.

O rubro-negro pagou muito mais por Guerrero, que não foi bem de perto o mesmo do Corinthians. E ano passado teve que apelar para Vizeu, Uribe e Henrique Dourado sem muito sucesso. Gabriel é um óbvio degrau acima desses jogadores, mesmo que as pessoas esqueçam um pouco que ele teve uma sequência péssima pelo Santos antes de engrenar com Cuca.

Mais uma vez não falamos de um craque inegável, mas é um jogador que produz bem para o nível brasileiro, pode jogar em todas as posições do ataque e não custou milhões em transferência, só em salário. Boa contratação inegavelmente.

1. Hernanes – São Paulo

Hernanes é uma referência técnica mas também um líder

Mas ainda acho que a melhor contratação foi a de Hernanes pelo São Paulo. O time teve que abrir o bolso, mas não foi muito: 3 milhões de euros. Só que o volante, mesmo veterano, ainda tem 33 anos e sempre se cuidou.

E outra: ele traz algo vital para o São Paulo que não existe desde a aposentadoria de Rogerio Ceni. Uma clara liderança, que faltou em 2018 e onde Nenê falhou. Ou seja, ele não foi tão caro, chega em definitivo (não é um empréstimo) é um jogador de clara superioridade técnica para o nível nacional e traz algo de suma importância para um esporte coletivo. Precisa falar mais?

Comentários do Facebook