Terça tem últimas estreias e abertura da 2ª rodada na Copa da Rússia

101
Seleção da Inglaterra
Com muita dificuldade, os ingleses estrearam com vitória por 2 a 1 sobre a Tunísia

Dizia um antigo comercial de pneus que potência não é nada sem controle. Porém, os comandantes de Polônia, Colômbia e Senegal desperdiçam o potencial de alguns dos maiores artilheiros do mundo com suas estratégias exageradamente defensivas. Maior do que o combate com os adversários, a luta dos jogadores para liberar o potencial contido por seus treinadores é o maior desafio especialmente para poloneses e colombianos, que fazem sua estreia na Copa do Mundo da Rússia nesta terça-feira, 19 de junho.

Falcão Garcia
O colombiano Falcão Garcia teve que driblar fãs na preparação para estreia na Copa da Rússia

A Colômbia vai entrar em campo primeiro. A partir das 9h (horário de Brasília) terá pela frente a frágil seleção do Japão. Nem por isso deve se esperar que o argentino José Pekkerman, que deixou o time na retranca ao longo das eliminatórias sul-americanas para o Mundial vá dar liberdade para o meia James Rodriguez e para o atacante Falcao Garcia, jogador do Monaco e um dos maiores artilheiros em atividade no futebol europeu. O atacante de 32 anos marcou 18 vezes nas 26 partidas que disputou por seu clube no Campeonato Francês.

Polônia tem trio de artilheiros, mas usa no máximo dois

Os poloneses contam com três atacantes extremamente perigosos. O maior desses nomes é de Robert Lewandowski, que marcou 41 gols em 48 partidas da temporada 2017/2018 pelo Bayern de Munique. Não é o único ‘matador’ da Polônia.  Também estão à disposição Dawid Kownacki, da Sampdoria, da Itália, e Arkadiusz Milik, do Napoli, da Itália.

Robert Lewandowski
O polonês Robert Lewandowski será o último dos grandes artilheiros a estrear no Mundial russo

Apesar dessa artilharia pesada, o técnico Adam Nawalka ainda não conseguiu montar um esquema capaz de utilizar o trio. Assim, coloca em campo, no máximo dois deles, deixando para lançar o terceiro apenas em situações de extrema necessidade. Deve ser assim contra Senegal na partida agendada para 12h.

Dessa tríade de seleções, a senegalesa é a que apresenta mais justificativas para evitar a ousadia. Tem atletas tecnicamente mais limitados. Além disso, do trio de artilheiros, Sadio Mané é o menos fatal.

Sadio Mané
Velocista e finalizador, Sadio Mané é a maior esperança de gols de Senegal

Russos e egípcios abrem a segunda rodada

A última partida da programação desta terça-feira vai abrir a segunda rodada. Frente a frente estarão a seleção da Rússia, que goleou a Arábia Saudita por 5 a 0 no primeiro jogo, e Egito, que perdeu para o Uruguai por 1 a 0.

A maior novidade deve ser a escalação de Mohamed Salah no time africano. Ainda em recuperação de lesão no ombro, foi colocado no banco de reservas contra os uruguaios e não teve chance de entrar. Como o jogo diante dos russos é decisivo, deverá atuar mesmo não estando no melhor de sua condição física.

Belgas e ingleses começam com vitória

Favoritos no grupo G, belgas e ingleses confirmaram os prognósticos e venceram em sua estreia na Copa do Mundo da Rússia. Contra uma seleção do Panamá estreante em mundiais, a Bélgica marcou 3 a 0 sem grandes dificuldades. Romelu Lukaku marcou duas vezes depois que Mertens havia aberto o placar.

Romelu Lukaku
Romelu Lukaku marcou duas vezes na vitória belga por 3 a 0 contra Panamá

A Inglaterra teve mais dificuldades contra a Tunísia. Saiu na frente, cedeu o empate, mas conseguiu um gol já nos acréscimos da segunda etapa chegando aos 2 a 1 e garantindo os três pontos. Harry Kane marcou os dois tentos ingleses.

Harry Kane
Harry Kane fez os dois gols da Inglaterra contra a Tunísia

Pela manha, fechando a primeira rodada do grupo F, a Suécia derrotou a Coreia do Sul, por 1 a 0, e se igualou ao México, que batera na véspera a Alemanha pelo mesmo placar, na liderança da chave.